Blog do Prisco
Image default
Coluna do dia

PSB pede cassação de mandatos de Souza e Martins

PSB pede cassação de mandatos de Souza e Martins

O PSB segue perdendo musculatura em Santa Catarina. Enquanto Paulo Bornhausen anunciou sua saída de forma tranquila no dia 11 de abril, depois de conversar com a direção nacional, agora o partido foi à Justiça Eleitoral pedir a cassação dos mandatos dos deputados estaduais Bruno Souza e Nazareno Martins. Eles já teriam pedido a desfiliação em fevereiro, bem antes do desembarque do ex-comandante do PSB catarinense.

Neste diapasão, os dirigentes partidários alegam, pela via judicial, infidelidade partidária. Ou seja, começou o processo de separação litigiosa que vai terminar em divórcio.

Ainda é cedo para dizer quem levará a melhor, pois é preciso saber a consistência de materialidade das provas nos autos. Contudo, esse processo vai, no mínimo, gerar algumas dores de cabeça a Martins e Souza, dois deputados de primeira legislatura. Também figuram como autores do pedido de cassação, além do partido, os suplentes Claiton Salvaro e Patrício Destro, que foram deputados na legislatura passada.

De fora

O PSB catarinense tem outro deputado estadual, Láercio Schuster, que está fora do imbróglio todo. No ano passado, o PSB nacional expulsou o prefeito de Chapecó, Luciano Buligon. Ele declarou apoio a Jair Bolsonaro. Em seguida foi a vez do prefeito de outra cidade importantíssima do Estado deixar as hostes pessebistas: Mário Hildebrandt, de Blumenau.

Anemia crônica

Fabrício Oliveira, de Balneário Camboriú, examina seriamente a possibilidade de também desembarcar. Trocando em miúdos. O PSB era estrela ascendente na política estadual até a eleição do ano passado. Depois da expulsão de Buligon e dos resultados expressivos nas urnas, o partido só faz minguar.

OAB pressiona

O Comando da Polícia Militar de Santa Catarina e a OAB/SC firmaram um pacto pela vida e de alteridade entre as instituições para uma atuação que resulte em mais qualidade e segurança ao cidadão. O compromisso foi firmado em encontro com o comandante-geral da PM e secretário de Segurança Pública, coronel Carlos Alberto de Araújo Gomes, solicitado pelo presidente da OAB/SC, Rafael Horn.

Interação

Por intermédio de suas comissões, a Seccional catarinense recebeu várias reclamações por parte da sociedade civil, relacionadas ao aumento da letalidade policial e, em alguns casos, ao uso excessivo de força.

De forma inédita, ficou estabelecido que representantes das comissões da OAB/SC acompanharão atividades policiais rotineiras, e representantes da Polícia Militar participarão de sessões e de ações realizadas pelas comissões da Seccional no atendimento ao cidadão.

FRASE

“Deveria haver uma previsão orçamentária mais rigorosa, como fazemos nas empresas. Muitas vezes se gasta porque tem o dinheiro à disposição, e quem paga a conta é a população.” Jonny Zulauf, presidente da Facisc em nota distribuída à imprensa em apoio à proposta do governo do estado de diminuir em 10% o repasse mensal do Executivo aos demais poderes de SC

Fiscalização

Orientar antes de punir. É com essa filosofia que o auditor fiscal José Antônio Farenzena assumiu ontem a presidência do Sindifisco – Sindicato dos Fiscais da Fazenda do Estado de Santa Catarina – no lugar do também auditor fiscal Fabiano Dadam. A entidade representa 903 auditores fiscais ativos e inativos no Estado.

Posts relacionados

As armas do PT

Autor

Núcleo carcomido

Autor

As melhores decisões

Shirlei Demetrio