Blog do Prisco
Image default
Destaques

Reformas só em 2019!

Alvo de comentário deste colunista no SBT News, quinta-feira à noite, o adiamento da reforma administrativa em Santa Catarina foi confirmado pelo governador eleito em entrevista concedida ao colega Altair Maganin, do Jornal Notícias do Dia, do Grupo RIC Record. O material foi publicado na sexta-feira pelo periódico.

Textualmente, o eleito declarou que está reavaliando o quadro. Sua intenção inicial era encaminhar o projeto de lei à Assembleia Legislativa, reestruturando a máquina estadual, ainda este ano.

Moisés afirmou que tem conversado com os deputados e que outros projetos de interesse do futuro governo estão na pauta da Alesc.

Tudo certo. Mas, assim como Jair Bolsonaro já percebeu lá em Brasília, o catarinense sentiu que o clima de fim de legislatura não o favorece no Parlamento Estadual. Até pelo seu perfil mais técnico e reservado.

O presidente eleito também já jogou a toalha e considera que a Reforma da Previdência, a primeira das mudanças estruturais que ele pretende fazer no plano federal, subiu no telhado de 2018. Trocando em miúdos: as mudanças nas quais votaram a maioria dos eleitores catarinenses e brasileiros só vão sair do papel em 2019, quando as novas legislaturas serão instaladas para os próximos quatro anos.

Renovação

Aqui no Estado, uma das dificuldades de se aprovar qualquer coisa mais relevante em 2018 é a grande mudança legislativa que saiu das urnas de outubro. A Assembleia Catarinense foi alvo da terceira maior renovação do país, com apenas 18 deputados reeleitos. Outros 22 foram mandados de volta para casa ou desistiram no meio do caminho. Neste contexto, não há pré-disposição para aprovar uma reforma profunda no afogadilho. Até porque falta cerca de um mês para o recesso de fim de ano!

Sem nomes

Na mesma entrevista a Magagnin, o governador eleito reafirmou que pretende extinguir as Agências de Desenvolvimento Regional (antigas SDR’s) e que ainda não escolheu os nomes de seu futuro Colegiado.

Bolsonaro em SC

A convite do deputado federal Daniel Freitas, o mais jovem vereador da história do Rio de Janiero, eleito com 17 anos de idade e filho d‪o presidente Jair Bolsonaro, visitará Santa Catarina. A agenda ainda não tem data definida. Mas já está certo que Carlos Bolsonaro deve cumprir um roteiro intenso, ciceroneado por Freitas em terras catarinenses.

Na foto

Ministro Jorge Mussi, do Superior Tribunal de Justiça (STJ), é hoje um dos grandes interlocutores catarinenses na República. Com excelente trânsito nas mais diversas esferas, ele foi o corregedor-geral da Justiça Eleitoral durante a campanha deste ano.

Nesta semana que se encerra, Mussi estampou a foto de capa do Jornal O Estado de S. Paulo, um dos mais influentes do país. Registro do momento em que a ministra Rosa Weber, do STF, entregava um exemplar da Constituição a Jair Bolsonaro.

Desenvoltura

Bem ao seu estilo, Jorge Mussi, manezinho da gema, aparece bem alinhado, paletó fechado e sorrindo. Contrastando com outro ministro do STF, Luiz Barroso, que está com o casaco aberto e olhos fechados. Mussi entrou para a magistratura no governo Vilson Kleinüning (1991-1994), assumindo como desembargador pelo Quinto Constitucional. Presidiu o TJ, subiu para o STJ, corte que também deve presidir no futuro. O que deve o credenciar para indicação ao próprio STF ali adiante.

 

Posts relacionados

Catarinense é novo número dois no Ministério do Desenvolvimento

Autor

MDB x PSD

Autor

Dário: “meu candidato sempre foi o Mauro”

Autor