Blog do Prisco
Notícias Últimas

Região carbonífera registra saldo positivo de empregos pelo quarto mês seguido

Considerando os 12 municípios, foram adicionadas 548 vagas com carteira assinada em abril, chegando a 3.672 no quadrimestre

Seguindo a tendência verificada no Brasil e em Santa Catarina, a Região Carbonífera teve saldo positivo de empregos formais pelo quarto mês consecutivo em abril. Considerando os 12 municípios, foram 7.096 contratações e 6.548 desligamentos no período, resultando em 548 novas vagas. Os dados são do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Novo Caged), divulgados nesta segunda-feira, dia 6, pelo Ministério do Trabalho e Previdência.

Novamente, a geração de empregos na região foi liderada por Criciúma, que em abril acrescentou 287 postos de trabalho com carteira assinada. Na sequência, vêm Nova Veneza, com 64 vagas adicionadas, e Siderópolis, com 54.

Também contribuíram para o saldo positivo Lauro Müller, com 47 novos empregos; Orleans, com 42; Morro da Fumaça, com 40; Balneário Rincão, com 39; Içara, com 33; e Cocal do Sul, com 16. Em Forquilhinha, o número de admissões foi igual ao de demissões em abril (401), enquanto Treviso teve o fechamento de sete postos de trabalho formalizados e Urussanga, de 67 no mês.

Acumulado

Com o desempenho em abril, a Região Carbonífera acumula 3.672 empregos formais adicionados no ano, tendo Criciúma na liderança, com 2.263. No entanto, praticamente todos os municípios apresentam saldo positivo na comparação entre o número de contratações e o de demissões no período. A única exceção é Urussanga, que perdeu 163 postos de trabalho registrados em carteira entre janeiro e abril.

Entre os setores, o maior número de novas vagas – 2.596 – foi gerado pelos serviços, seguido pela indústria, com 1.055, e pela construção, com 298. Já a agropecuária perdeu 50 postos formalizados no período e o comércio, 227.

Mais de 12 mil vagas cadastradas na Rede de Talentos

“Para a região, é de fundamental importância que o saldo de empregos continue positivo, pois é um indicativo de crescimento da atividade econômica, que acaba impactando positivamente todos os setores”, avalia Valcir José Zanette, presidente da Associação Empresarial de Criciúma (Acic).

Zanette ressalta que, por meio da Rede de Talentos, a entidade também observa aumento na demanda por profissionais. Entre janeiro e abril, 12.101 vagas foram cadastradas na ferramenta, ofertadas por mais de 2 mil empresas da região e de outras cidades. No mesmo período, houve o cadastro de 6.325 currículos, de pessoas buscando a inserção no mercado de trabalho ou conseguir uma nova colocação.