Blog do Prisco
Destaques

São José continua no ranking de valorização de imóvel

São José continua no ranking de endereços que mais se valorizam do Brasil. O Município integra a lista tríplice de cidades catarinenses que lideram o ranking nacional, divulgada nesta terça-feira (5), pelo Fipezap+ (Índice de preço com abrangência nacional que acompanha os preços de imóveis residenciais e comerciais). O Fipeza+ monitora o preço dos imóveis residenciais anunciados na internet para venda em 50 grandes cidades brasileiras, incluindo 16 capitais.

Itapema teve alta de 20,86%, desbancando Balneário Camboriú (+19,53%). Na sequência, aparece São José (+19,09%). A quarta posição ficou com a capital do Alagoas, Maceió (+17,58%), e a quinta com mais uma cidade catarinense: Itajaí (+16,69%). De acordo com o índice, os imóveis residenciais em São José tiveram um preço médio de R$ 6.835 por metro quadrado, uma variação de 19.09% nos últimos 12 meses.

Desde que estreou no monitoramento, em janeiro de 2019, São José tem apresentado um aumento significativo nos preços, partindo da 43ª posição (com uma média de R$ 3.953 por metro quadrado, na época). Desde então, o município tem registrado uma alta constante nos preços, com um aumento mais expressivo a partir de meados de 2021, tendência que também afetou outras cidades catarinenses.

O índice avalia itens como segurança e infraestrutura como os que mais agregam valor aos imóveis. A valorização do mercado imobiliário josefense traduz não apenas a localização estratégica, mas sobretudo uma nova forma de pensar o Município. Com uma população estimada em 270 mil segundo Censo/ IBGE, quarta mais populosa do estado, São José sepultou o título de cidade dormitório para se transformar num endereço próspero e de qualidade.

Nessa linha de ação, a administração municipal elegeu bases de trabalho voltadas para a implantação de eixos de desenvolvimento, que passam pela construção de vias como a Beira-Rio Forquilhas que irão transferir o desenvolvimento que se instala ao longo do trecho BR-101 para o interior do município.

Através de eixos de desenvolvimentos, o objetivo é levar para o interior do Município o fluxo não apenas de veículos que hoje transitam pela BR-101 como também o olhar do investidor. “Os empreendedores vão lançar outro olhar em direção aquele espaço e certamente irão implantar seus negócios ao longo dessas vias, gerando empregos, renda e, com isso, qualidade de vida aos nossos munícipes”, observa o prefeito Orvino Coelho de Ávila.

Orvino elegeu os investimentos em infraestrutura como a base para gerar renda, emprego e consequente garantir qualidade de vida. Sem vias de acesso que garantam a mobilidade urbana, a prosperidade fica à margem. E é o que acontece hoje quando transitamos pela BR-101 que corta nosso Município. “É por lá que os investidores direcionam seus negócios, pois é daquela rodovia que as pessoas se utilizam para ir ao trabalho e voltar para casa”, completou o prefeito.

Posts relacionados

Governador em exercício e Bancada da Serra destinam R$ 5 milhões para Hospital de Bocaina do Sul

Redação

Lela ganha apoio de ministros na campanha do PT em Florianópolis

Redação

Convenção do PL de São José está marcada para o dia 24 de julho

Redação