Blog do Prisco
Destaques

SDE completa seis meses de gestão atraindo R$ 5,6 bilhões em investimentos e mais de 12 mil empregos no Estado

A Secretaria de Estado do Desenvolvimento Econômico Sustentável (SDE) completa 180 dias de uma gestão focada em resultados que apontam um caminho promissor para Santa Catarina. Nestes seis primeiros meses, programas e ações capitalizaram cerca de R$ 5.6 bilhões de investimentos com uma estimativa de 12.846 empregos diretos e indiretos, com a chegada de pelo menos 15 grandes empresas e a concessão de incentivos para ampliação de outras.

“Assumimos uma gestão focada em resultados, com uma equipe comprometida em uma postura de excelência, que realiza um trabalho sério e rigorosamente técnico, incentivando a inovação na busca de soluções. Com serenidade e compromisso com Santa Catarina e as premissas do nosso Governador, Carlos Moisés, seguimos com o propósito de desenvolver Santa Catarina com sustentabilidade e fomentar emprego e renda aos catarinenses”, avalia o secretário da SDE, Lucas Esmeraldino.

Acic
“Assumimos uma gestão focada em resultados”, destaca o secretário da SDE (Foto: Gustavo Amorim/SDE)

Os últimos resultados divulgados pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), ao longo deste primeiro semestre, mostram que a economia catarinense se manteve em destaque no cenário nacional. O Estado ocupa a terceira posição no que se refere à taxa de crescimento anual, tanto na produção industrial, como no comércio e em serviços. Na geração de empregos formais, Santa Catarina também se destaca. Até o mês de maio foram criadas 48,5 mil novos postos de trabalho, uma das melhores performances do País, atrás apenas de São Paulo e Minas Gerais. A economia estadual também manteve a menor taxa nacional de desocupação e também de informalidade.

Seguindo a proposta do Governo Sem Papel, a Junta Comercial do Estado de Santa Catarina (Jucesc) iniciou os processos digitais. Nestes seis primeiros meses, foram abertas 69.844 empresas, um número 32% maior que o mesmo período do ano passado – um novo modelo de celeridade e segurança para o empresário catarinense.

O Programa Juro Zero, que se tornou referência para cidades e estados, já realizou R$ 14.966.704,00, em concessões neste ano, valor 1,03% maior que o mesmo período do ano passado. O programa tem o objetivo de incentivar o empreendedorismo apoiando a base da economia catarinense onde, durante oito anos de atuação, concedeu mais de R$254 milhões em crédito para 88.823 microempreendedores individuais (MEIs) catarinenses.

Com uma gestão voltada para a excelência em resultados, a SDE está centrada na conclusão do planejamento estratégico, bem como a construção, da sua missão e valores, sustentados em um dos seus principais pilares, a inovação.

Buscando se tornar referência em análises da conjuntura econômica do Estado, lançou o Boletim de Indicadores Econômico – fiscais, com estudos exclusivos do Produto Interno Bruto (PIB) e o mapeamento das principais informações oficiais, como: balança comercial, produção agrícola, industrial, volume de vendas e receitas do comércio, número de empresas constituídas e baixadas em SC, consumo de energia elétrica. Dados fundamentais para empresários, investidores disponibilizados à sociedade de forma simples e objetiva.

Porta de entrada dos empresários, a Agência de Atração de Investimentos, a Investe SC, um canal do Governo de Santa Catarina, coordenado pela SDE e que busca apoiar o investidor, recebeu só neste ano, 15 empresas, entre elas: a West Rock, Grupo Pasquini, Cooper Standard, Ambar, Polar Tech, Instramed, H. Strattner, Nutriplant, e outras nas diversas regiões do Estado. Juntas capitalizaram um investimento previsto de aproximadamente R$ 2 bilhões, com a geração de empregos diretos e indiretos nos próximos anos de cerca de 5 mil vagas.

No Programa de Desenvolvimento da Empresa Catarinense – Prodec, os números já superam os de 2018, em 605% com R$3,6 bilhões de investimentos privados no Estado e que fomentou a abertura de 7.846 empregos diretos gerados nos empreendimentos habilitados.

Inovação

gora
Noite de inauguração do Ágora Tech Park, em Joinville (Foto: Gustavo Amorim/SDE)

Com um viés inovador, por meio de uma parceria pioneira no Estado, foi inaugurado o Ágora Tech Park, com um investimento 100% privado, onde Governo de Santa Catarina agregou a sua rede, mais um Centro de Inovação, desta vez, em Joinville. Outros sete serão inaugurados ainda este ano. Para a implantação do Centro de Inovação de Criciúma, o Governador, Carlos Moisés, anunciou R$ 5,8 milhões, seguindo a visão da SDE de não investir recursos em tijolos, mas em ecossistemas de inovação.

Na Fundação de Amparo à Pesquisa e Inovação do Estado de Santa Catarina (FAPESC), uma das vinculadas da SDE, o presidente, Fábio Zabot Holthausen, destaca o andamento dos programas importantes para o fomento da inovação no Estado como o Inova Talentos e Sinapse da Inovação, além do Prêmio Stemmer, compromissos assumidos no início da gestão.

Sustentabilidade

A SDE também está à frente do Pacto Nacional pela Gestão das Águas em Santa Catarina – o PROGESTÃO, em conjunto com a Agência Nacional de Águas (ANA), que tem como objetivo aperfeiçoar as ferramentas de gestão de recursos hídricos de forma a garantir água com quantidade e qualidade para a população catarinense no presente e no futuro. E também com foco na preservação e combate à poluição dos recursos hídricos e do Meio Ambiente, a SDE em parceria com a ANA, apresentou os primeiros resultados do Programa de Monitoramento da Qualidade da Água dos Rios.

Programa Produtor de Água 

Por meio da Diretoria de Mudanças Climáticas e Desenvolvimento Sustentável (DMUC), a SDE lançou o Planejamento Estratégico do Programa Produtor de Água em São Francisco do Sul, realizado na microbacia do Morro da Palha, e na Bacia Hidrográfica do Rio Cubatão, importantes fontes de captação de água para abastecimento público.

Pioneiro na região, o estudo mapeia os problemas e aponta soluções, estimulando à política de Pagamento por Serviços Ambientais (PSA) voltada à proteção hídrica no Brasil – um dos objetivos que vai ao encontro das diretrizes da ANA. O estudo aponta ações que visem à redução da erosão e do assoreamento de mananciais no meio rural, melhorando a qualidade e a oferta de água.

Projeto Pró-Espécies

Logo Pró Espécies

Preocupados com a sobrevivência de espécies da fauna e flora, ameaçados de extinção, a SDE e sua vinculada, o Instituto do Meio Ambiente (IMA/SC), participam do processo pioneiro de Estratégia Nacional para Conservação de Espécies Ameaçadas de Extinção. A iniciativa do Ministério do Meio Ambiente (MMA) vai alocar cerca de 13 milhões de dólares para minimizar impactos sobre a biodiversidade brasileira.

Santa Catarina e o Rio Grande do Sul avançam com metas de curto, médio e longo prazo para os próximos cinco anos com ações de prevenção, proteção, conservação, manejo e gestão da fauna e flora, integrando União, estados e municípios na implementação de políticas públicas.

Posts relacionados

Prefeito de Palhoça cobra obras emergenciais de mobilidade

Fabian Oliveira

STF suspende doações anônimas a candidatos

Autor

DEM tenta esvaziar o PSD

Autor