Blog do Prisco
Coluna do dia

Secretariado quase fechado

Embora já tenha anunciado a maior parte do futuro colegiado estadual, o governador eleito, Carlos Moisés, ainda vive impasses para a definição de nomes em pastas importantes. As secretarias de Agricultura e Educação não têm titular definido. Pelo menos até o fechamento da coluna.

Na primeira, o deputado federal Valdir Colatto, que tem excelente trânsito junto à futura ministra da Agricultura de Jair Bolsonaro, Tereza Cristina, seria uma solução nacional, avalizada pelo próprio presidente eleito. Abriria portas e facilitaria uma atuação sintonizada entre a União e os interesses de SC nessa área estratégica.

O nome de Colatto, bem visto no setor do agronegócio, porém sofre resistências. Ele é deputado no exercício do mandato e tem histórico de militância no MDB. Com isso, ganhou força o nome do atual secretário, Airton Spies. Ele é técnico e dos mais competentes. Foi adjunto de Moacir Sopelsa, outro deputado, só que estadual, do MDB.

Já na Educação os ex-reitores da Unisul Silvestre e Salézio Herdt são lembrados, mais até domingo nenhum dos dois havia sido sondado.

 

Força eleitoral

Fez bem o governador eleito, Carlos Moisés, em nomear o jovem Lucas Esmeraldino para uma pasta de primeiro escalão. No caso, do Desenvolvimento Econômico, que vai anexar o Turismo. Será fortalecida. Esmeraldino também indicou o futuro diretor de Comunicação, que deixará de ser secretaria para estar ligada à Casa Civil, o jornalista Ricardo Dias.

 

Mamata

O repentino ressurgimento do Conselho de Adminitração Fazendária (Coaf),pode ter ligação direta com a transferência do órgão, hoje vinculado à Fazenda, ao futuro superministério da Justiça de Sérgio Moro. Ou a turma resolveu mostrar serviço rapidamente ou está dando o troco porque tem gente boa que vai perder boquinhas de até R$ 25 mil de salários mensais. O que não torna menos suspeito o rumoroso caso do ex-motorista de Flávio Bolsonaro, senador eleito pelo Rio de Janeiro, que movimentou R$ 1,2 milhão no período de um ano!

 

Chantagem

O tiro do Coaf no filho mais velho de Jair Bolsonaro pode fortalecer Renan Calheiros. Sua turma, que tem apoiadores no MDB e no PT, já mandou avisar que se o clã eleito seguir atrapalhando os planos do notório senador alagoano de conquistar, pela quinta vez, a presidência do Senado, Flávio iria direto para o Conselho de Ética da Casa assim que assumir o mandato.

 

Agenda

Carlos Moisés mostrará hoje, terça, a Jair Bolsonaro, o raio-x do Estado. Notadamente na questão financeira. O sinal vermelho já acendeu há tempos na equipe de transição. Será um momento importante,  decisivo com vistas às relações de Santa Catarina e a União na largada dos novos governos.

 

Reformas

Obviamente que é possível imaginar que o presidente eleito vai pedir apoio dos governadores, e com o catarinense não será diferente, no sentido de que eles cobrem de suas bancadas federais o respaldo às reformas estruturais que Bolsonaro enviará ao Congresso no começo de 2019.

 

Perspectivas

A partir das 15h desta terça-feira, o presidente da Fiesc, Mário Cesar Aguiar, apresentará o balanço dos indicadores econômicos da indústria em 2018. Em relação a 2019, o otimismo deve predominar nas projeções dos industriais catarinenses.

Posts relacionados

Polícia e inexperiência ofuscam posse na Eletrosul

Autor

Apoio estratégico

Autor

A cruzada de Colombo

Autor