Blog do Prisco
Destaques

Sopelsa e prefeito Nora voltam a cobrar continuidade das obras na SC 467

Secretário da Infraestrutura confirma que fará nova licitação para a conclusão do trecho que liga Jaborá a Ouro

O deputado Moacir Sopelsa (MDB) e o prefeito de Jaborá, Kleber Nora (MDB) participaram de audiência, nesta terça-feira (25), com o secretário de estado da Infraestrutura, Carlos Hassler para cobrar a retomada das obras da SC 467 que liga Jaborá a Ouro. A obra foi licitada em 2013, com recursos do Pacto Por Santa Catarina e orçamento previsto de R$ 52,8 milhões.

No dia 2 de abril de 2019, o Departamento Estadual da Infraestrutura (Deinfra) rescindiu o contrato com a empresa Triunfo, executora da obra, devido à morosidade nos trabalhos.

Sopelsa destaca que “Está trabalhando há mais de 20 anos pelo asfaltamento deste trecho que vai beneficiar milhares de pessoas e empresas, facilitar o escoamento da produção, aumentar a segurança e encurtar distâncias. Não posso admitir que esta obra que iniciou em 2013 e que já deveria ter sido inaugurada esteja nesta situação, isto é lamentável.” O prefeito de Jaborá, Kleber Nora também demonstrou a sua indignação com a demora na conclusão desta obra que é fundamental para o desenvolvimento de Jaborá. “A população nos cobra e precisamos dar uma resposta, o Estado precisa resolver este impasse”, pontua.

Segundo o secretário de infraestrutura, Carlos Hassler, o governo do estado tinha o objetivo de chamar a segunda colocada na licitação. A companhia aceitou dar continuidade aos trabalhos que estão paralisados. Entretanto, por questões burocráticas do edital de licitação o Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID), órgão financiador da obra não aceitou esta condição. Diante desta situação o secretário da Infraestrutura confirma que o governo do estado fará nova licitação para a conclusão do trecho que liga Jaborá a Ouro.

“Meu trabalho continua, não vou desistir desta luta e espero que as obras sejam retomadas o mais rápido possível, o povo não pode ser prejudicado pela burocracia governamental”, finaliza Sopelsa.

Posts relacionados

Ministro assina decreto de calamidade, diz Bez

Autor

Deputada coloca culpa em Moisés por “resultados negativos históricos”

Redação

Florianópolis: Capital nacional da arbitragem

Autor