Blog do Prisco
Coluna do dia

Todos os homens de Temer

Houve quem, equivocadamente, achou que com o afastamento de Dilma Rousseff, que tende a ser definitivo, a Operação Lava Jato havia acabado. Ledo engano! As investigações e ações não só continuaram, como atingiram em cheio o velho PMDB de guerra. E de corrupção. Sócio majoritário do PT nos últimos 13 anos, a turma do Manda Brasa, salvo equívoco, também se lambuzou nos dutos enlameados de dinheiro, sujo da pilhagem à Petrobrás.

Romero Jucá durou 12 dias. Embora até os cachorros da Praça XV soubessem que ele não poderia ser nomeado ministro, Temer assim o fez. Defenestrou o correligionário rapidamente, mas expôs todos os seus flancos. Trata-se de um governo quase tão moralmente frágil quanto o da infeliz antecessora.

 

Três mosqueteiros

Na área econômica, o time do presidente interino começa a dar sinais de que colocará o país nos trilhos. Mas para isso, é preciso que a gestão sobreviva. O que só vai ocorrer se Michel Temer livrar-se rapidamente de figuras como Henrique Alves, Eliseu Padilha, Maurício Quintella, Mendonça Filho e Geddel Vieira Lima. Quanto ao ministro Sarney Filho, ele é filiado ao PV. Mas poderia perfeitamente entrar na lista em função do DNA pra lá de suspeito.

 

Colégio de Florianópolis

A profícua gestão do ex-presidente da OAB-SC e atualmente conselheiro federal da Ordem, Tullo Cavallazzi Filho, segue rendendo bons frutos à classe e à sociedade. O causídico está comemorando e sendo parabenizado por colegas Brasil afora pela decisão do presidente do STF, Ricardo Lewandowsky, de acabar com a aberração que atendia pelo nome de “processos ocultos”.

 

Privilégio inaceitável

Eram ações que envolviam altas autoridades e sequer constavam do sistema da Suprema Corte. Só podiam ser acessados pelo ministro-relator e pela Procuradoria Geral da República. Um verdadeiro atentado à democracia, pois até mesmo a existência destes processos era uma incógnita.

 

Satisfação

Cavallazzi Filho lembra que foi em março de 2015, durante reunião do colégio de presidentes estaduais da OAB, que esta situação foi fortemente questionada pela primeira vez. À coluna, o conselheiro federal se mostrou muito satisfeito e disse que se trata de mais uma grande vitória.

“O presidente da OAB São Paulo, Marco Antônio da Costa, me ligou e disse que foi um orgulho participar daquele colégio de presidentes, que tantas vitórias conquistou. E agora mais uma se concretizou”, assinalou Cavallazzi.

 

Acerto

Ei, Dilma! Michel Temer acertou em cheio ao não aumentar impostos (valoriza quem trabalha e produz) e rever os tais programas sociais (que além de estarem à disposição de gatunos de toda a sorte, viciam os menos favorecidos ao paternalismo barato).

 

Estupro

É o que  a esquerda faz ao só defender direitos de bandidos, ladrões, assassinos, estrupradores, latrocidas e etc. O país precisa é punir severamente essa escória. E dar-lhes uma chance para que a sociedade saiba se querem, ou não, vislumbrar a reabilitação. Mas o PT e companhia fazem o contrário. Estufavam o peito para “denunciar a cultura do estupro (como se todos os brasileiros tivessem um estuprador oculto dentro de si)”, mas passavam a mão na cabeça do criminoso.

 

Posts relacionados

PSD tenta isolar PMDB

Autor

Momento decisivo

Autor

PT coloca pressão

Autor