Blog do Prisco
Coluna do dia

A bomba previdenciária

A bomba previdenciária

Sob a batuta do secretário Antônio Gavazzoni, o governo conduziu com extremo cuidado e esmero a construção do projeto que institui um fundo de previdência complementar, ou privada,  para os servidores públicos estaduais.

Foram nada menos do que 22 reuniões, envolvendo secretários de Estado, técnicos da Fazenda e representantes dos demais poderes: Judiciário, Assembleia, Ministério Público e Tribunal de Contas. Antes que  a peça chegue à Alesc, caixa de ressonância de concordâncias e discordâncias, o próprio Raimundo Colombo apresentou a proposta aos chefes dos poderes. Eles terão 10 dias para fazerem suas considerações para que o projeto chega à Alesc “redondinho”. Com todo esse cuidado, o Centro Administrativo espera não ter muitos problemas para aprovar a reforma. Basicamente, o Estado quer passar a pagar aos futuros servidores estaduais o teto do INSS, de R$ 4,6 mil aos aposentados. Aqueles que desejarem ganhar mais, passariam a contribuir para um fundo adicional, embutido no projeto governista.

 

 

Mestre-sala

Coincidência ou não, na reunião onde o governador apresentou a ideia aos chefes dos poderes, quem representou o Parlamento foi o vice-presidente, Aldo Schneider. Ele é do PMDB, partido que embora seja tão governo quanto o PSD, vem apresentando as maiores resistências a matérias de interesse governista na Assembleia.

 

 

Campanha OAB

O advogado Paulo Marcondes Brincas, presidente da Caixa de Assistência dos Advogados de Santa Catarina, oficializa sua candidatura à presidência da OAB-SC nesta quinta-feira, durante almoço por adesão no restaurante Lindacap, na Capital. Brincas é o candidato do presidente Tullo Cavallazzi Filho e terá como vice o atual tesoureiro Luiz Mário Bratti.

 

 

Marca

Com reuniões regionais em Concórdia, Joaçaba e Campos Novos, o PMDB catarinense completou 15 encontros regionais da Jornada da Unidade, mobilizando as bases da sigla, com foco na eleição de 2016.

 

 

Unidade

Deputado Mauro Mariani, que deseja assumir a presidência estadual do partido agora em outubro, elogiou a condução do atual piloto, Valdir Cobalchini. Os dois são candidatos, mas podem chegar ao entendimento com vistas a preservar a unidade.

 

 

Peixeiro

Deputado federal Décio Lima (PT) transferiu o domicílio eleitoral para Itajaí. Indicativo forte de que pode disputar a prefeitura em 2016.

 

 

Mais uma baixa

Filiado ao PT desde 1987, o vice-prefeito de Curitibanos, Aldo Dolberth, confirmou que está se desfiliando da sigla. Segundo ele, o pedido de desfiliação já foi protocolado. Muito embora ele não tenha confirmado, existem negociações adiantadas para que assine ficha no PMDB do prefeito José Antônio Guidi, o Dudão.

 

 

Crioulo doido

No contexto federal, mesmo com Dilma Rousseff refém do PMDB para evitar a pauta-bomba e o impeachment, seu chefe da Casa Civil, Aloizio Mercadante, articula esvaziar o aliado fomentando a recriação do PL. A traquinagem já chegou aos ouvidos de Michel Temer e o clima pode azedar ainda mais.

Posts relacionados

Bauer e Merisio

Autor

Colombo reage

Autor

Disputa na Alesc

Autor