Blog do Prisco
Manchete

Aleluia!

Surpreendente a votação favorável à Reforma da Previdência na Comissão Especial da Câmara. Foram 36 votos pró e 13 (emblemático) contrários.

Ficou clara a adesão de partidos do chamado centrão, assim como o MDB. Costura possível depois de muitas idas e vindas; e a partir da atuação do presidente Rodrigo Maia (DEM). A votação, aliás, estendeu-se até a madrugada de sexta-feira, algo raro no Congresso.

Dos 49 componentes da Comissão Especial, três eram de Santa Catarina. Daniel Freitas, do PSL, o segundo mais votado no ano passado; Celso Maldaner, presidente estadual do MDB; e Darci de Matos, do PSD. Trio favorável à proposta e que se destacou pelas posições firmes durante todo o longo e desgastante processo de debates até a aprovação. Que não foi fácil. A oposição foi muito aguerrida contra a reforma. E a favor de que estiveram os oposicionistas? De nada. Ficaram contra a Nova Previdência, contra o governo e contra o país, características bem próprias de parlamentares esquerdistas.

Nova etapa

O projeto agora será encaminhado ao plenário da Câmara. Rodrigo Maia já avisou que pretende começar a discussão em primeiro turno na próxima terça-feira.

Prazos

A votação da Nova Previdência pode levar o Congresso Nacional a invadir o recesso parlamentar, marcado para se iniciar no dia 17 de julho. Vale lembrar que se o Senado aprovar alterações no texto que for aprovado na Câmara, a proposta volta à estaca zero em sua tramitação.

Bloco

Partidos que votaram contra a Nova Previdência na Comissão Especial: PT, PSB, PDT, PCdoB, Partido Verde e Rede. Estes dois últimos, de forma até surpreendente, embarcaram no discurso esquerdista. Lamentável.

Impasses

Apesar da aprovação das mudanças previdenciárias, a apreciação do texto no plenário da Câmara pode trazer mudanças. Os pontos que mais geraram impasse até a undécima hora foram o tratamento especial para as categorias da segurança pública e a inclusão de estados e municípios na reforma. Estes dois pontos podem ser incluídos no projeto na próxima etapa de discussões e votação. Fácil não será, mas mexer nos sistemas previdenciários municipais e estaduais é indispensável ao futuro do país.

Impacto

De acordo com o que foi aprovado na Comissão Especial, a reforma previdenciária trará economia estimada em R$ 950 bilhões, em 10 anos, aos cofres da União.

Alvíssaras

Animadora a notícia de que haverá aumento de tributos no contexto da Nova Previdência. Para o sistema financeiro, os bancos. Que ganham muito, mas muito, verdadeiras fábulas de dinheiro. Decisão pertinente, necessária.

Ânimo

A Nova Previdência ainda tem um caminho árduo, duro pela frente até tornar-se realidade. A aprovação na Comissão Especial, contudo, foi uma grande sinalização de que o projeto vai passar e trará um novo ciclo de crescimento econômico e geração de emprego e renda ao Brasil. Na quinta-feira, a bolsa de valores de São Paulo bateu seu recorde histórico e o dólar caiu significativamente.

Louros

Dos três deputados catarinenses que se destacaram no trabalho a favor da Nova Previdência, dois estão mapeados para disputar as eleições de 2020. Daniel Freitas em Criciúma e Darci de Matos em Joinville. Celso Maldaner já se articula olhando para 2022, quando poderá estar cacifado a uma posição majoritária na disputa estadual.

 

 

Posts relacionados

Bancada entrega pleitos de SC a Bolsonaro

Fabian Oliveira

Prefeitura de BC questiona governo do Estado sobre edital do Centro de Eventos

Fabian Oliveira

Deputado de SC pode relatar MP que muda regras de saque do FGTS

Fabian Oliveira