Blog do Prisco
Manchete

Bolsonaro recebe demandas da Rota do Milho e das BRs de SC

A agricultura e a infraestrutura de Santa Catarina foram tema de audiência da deputada federal Caroline De Toni (PSL-SC) com o presidente da República, Jair Bolsonaro, no Palácio do Planalto.

Com foco na viabilização da Rota do Milho e na recuperação das BRs 282, 163 e 470, a deputada Caroline defendeu ações urgentes para que o estado receba o grão para abastecer o mercado interno e para que o escoamento da produção agrícola não seja inviabilizado.

“Há necessidade de que seja feita a certificação junto ao Paraguai, desburocratizando e agilizando a entrada do milho no Brasil, sem descuidar da fiscalização, que é fundamental”, pontuou.

Bolsonaro e Caroline De Toni
fotos: Marcos Corrêa/PR

A parlamentar catarinense solicitou ainda a privatização da Aduana de Dionísio Cerqueira. “É um caminho para que os serviços sejam prestados com mais controle, rapidez e eficiência, contribuindo muito para a economia do estado e do Brasil”, enfatizou.

Ao falar da situação das rodovias catarinenses, a deputada Caroline destacou o sentimento de abandono da população. “O que vejo e sinto nas visitas que tenho feito pelo estado é o abandono em investimentos na infraestrutura, especialmente da Região Oeste, na BR 282 e na BR 163. Toda a produção da agroindústria é escoada por essas BRs, passando ainda pela BR 470, que também precisa de investimentos, para chegar aos nossos portos”, lembrou.

Além do presidente da República, a deputada federal Caroline De Toni foi recebida na audiência pela deputada federal Tereza Cristina (ministra da Agricultura licenciada); pelo ministro da Agricultura em exercício, Marcos Montes; pelo secretário de Política Agrícola do MAPA, Eduardo Sampaio Marques; e pelo secretário adjunto de Defesa Agropecuária do MAPA, Fernando Mendes.

Emendas à LDO

No intuito de que os recursos federais sejam destinados à recuperação das rodovias, a deputada Caroline De Toni apresentou três emendas à Lei de Diretrizes Orçamentárias (LDO) para que na Lei Orçamentária Anual (LOA) seja possível contemplar as referidas BRs com recursos e para que as obras sejam executadas o mais rápido possível.

fotos> Marcos Corrêa, PR, divulgação

Posts relacionados

Mais um passo para abertura da Caixa preta do BNDES

Fabian Oliveira

Segunda Turma do STF decide manter Lula preso

Fabian Oliveira

STF acuado!

Fabian Oliveira