Blog do Prisco
Artigos

Brava: Um olhar para o futuro

Por que um olhar para o futuro? Porque este é o momento de fazermos as escolhas que definirão o destino deste lugar tão especial. Há muitos anos a cidade de Itajaí discute a ocupação da Praia Brava que, atualmente, é uma das áreas com maior potencial urbanístico do Litoral Norte catarinense. A temporada de verão nem chegou e, recentemente, a Praia voltou a ser manchete de notícias negativas, quando jovens ocuparam algumas ruas do bairro, para realizar uma festa clandestina em meio a uma pandemia gravíssima.

Todos sabemos que, há anos, moradores, surfistas, turistas e outros frequentadores da Brava, convivem com a falta de segurança no bairro. Quem vive ali também reclama da algazarra e do som alto e fora de hora, do lixo deixado sobre a área de restinga. Questões ligadas à infraestrutura e zoneamento urbano também são pautas importantes e devem estar inclusas no processo de revisão do Plano Diretor do Município.

A Brava tem potencial para se tornar um dos melhores lugares do mundo para se viver. Está localizada numa região estratégica, possui natureza exuberante e vocação nata para o turismo. Se bem estruturado, o novo Plano Diretor do município poderá contemplar um planejamento urbano sustentável, que permita o desenvolvimento do bairro sem comprometer os seus recursos naturais.

Regras de zoneamento urbano mais claras trarão maior segurança jurídica a novos investidores que, por sua vez, fomentarão novos negócios e a criação de novos empregos na região. A movimentação econômica resultante deste processo adicionará aumento significativo na arrecadação municipal. Estes novos recursos podem ser investidos em outras pastas importantes de Itajaí, tais como saúde, educação, segurança, arte e cultura e até na própria infraestrutura das demais áreas da cidade.

É preciso reconhecer que a chegada de novos empreendimentos à Praia Brava trouxe melhorias consigo. Obras importantes vêm ajudando a democratizar o espaço que, pela dificuldade de acesso, anos atrás era mais desfrutado por quem utilizasse um veículo automotor. É fácil perceber, atualmente, o aumento de pedestres e ciclistas de todas as idades que circulam e realizam atividades físicas ao longo de toda a orla.

Aos poucos, o bairro vem deixando o isolamento para trás e se integrando às regiões vizinhas. Vias importantes foram pavimentadas, os acessos foram melhorados, uma passarela passou a interligar Brava Norte e Brava Sul, um grande centro comercial foi instalado promovendo uma nova área de comércio na cidade. Vale lembrar que um dos mais conceituados colégios do sul do país também se instalou no local e, no mesmo complexo, também se projeta um centro médico de referência.

Um acordo de cooperação, firmado entre a administração municipal e o Sinduscon, permitiu a elaboração de projetos executivos de urbanismo, pavimentação e drenagem pluvial de vias localizadas na Praia Brava. O projeto vai compor o “Programa Itajaí 2040: Moderna e Sustentável” e propõe alternativas viáveis e sustentáveis para o desenvolvimento do bairro.

O Sindicato se comprometeu a arcar com todas as despesas dos serviços técnicos, que respeitaram todas as determinações fornecidas pelo Município. Os estudos contemplam a Rua Hermínio Vieira (ligação da Brava Norte com o bairro de Cabeçudas), Avenida José Medeiros Vieira (orla Norte e Sul), Avenida Delfin de Pádua Peixoto e o binário que será formado pela Rua Luci Canziane e o prolongamento da Rua Cabo Rudolf.

É de ações como essa que carecemos. Parcerias público-privadas bem intencionadas e que tragam alternativas positivas à sociedade, são bem-vindas. É preciso reconhecer o potencial da Brava e enxergar o desenvolvimento do bairro como um aliado da natureza, que poderá proteger suas áreas verdes de ocupações irregulares, invasões em áreas de risco e de preservação – como já ocorre nas proximidades da Lagoa do Cassino. Somente uma ocupação legal e organizada vai trazer a vida que os moradores, comerciantes, frequentadores e turistas da Brava esperam e merecem. A oportunidade está aí. O futuro da Brava está em nossas mãos.

Celso Eduardo Rauen – Presidente da APROBRAVA

Posts relacionados

“Educação sem camuflagens”

Autor

Os Guardas Municipais e Vigilantes e a Perda do Porte de Arma

Autor

Guerra ao crime

Autor