Blog do Prisco
Destaques

BRDE destina R$ 5,9 milhões para projetos sociais, esportivos, culturais e saúde em 2023

Todos os anos, milhares de entidades buscam recursos para manter suas atividades e dar andamento aos projetos sociais nos municípios. Por meio das leis de incentivo fiscal, o Banco Regional de Desenvolvimento do Extremo Sul (BRDE) contribui para que os trabalhos sejam realizados. Em 2023, o banco fez um aporte de R$ 5,9 milhões, para apoiar cerca de 150 projetos nos estados de Santa Catarina, Rio Grande do Sul, e Paraná, que beneficiarão públicos de todas as idades com ações de assistência social, educação, cultura, esporte e saúde. Nos últimos cinco anos, o montante aplicado pelo BRDE na região Sul já ultrapassa a marca de R$ 22,8 milhões.

Do total de 150 projetos apoiados em 2023, 64 são da área de Cultura/Audiovisual; 26 de Fundos da Criança e do Adolescente; 31 são propostas para o Esporte; 17 de Fundos do Idoso; 12 de PRONON e PRONAS, ligados aos atendimentos em oncologia e pessoa com deficiência, respectivamente.

Em Santa Catarina, foram ao todo 43 projetos aprovados com um montante de R$ 1,98 milhão. “Nosso papel como banco de desenvolvimento não é apenas emprestar recurso, é de fato gerar desenvolvimento, gerar qualidade de vida. O financiamento é um meio pelo qual fazemos isso, e temos também olhado para outras ações além do crédito. Os projetos sociais desemprenham um papel fundamental na transformação de uma sociedade. São iniciativas que visam minimizar a desigualdade social e promover também o desenvolvimento”, afirma o presidente do BRDE, João Paulo Kleinübing.

Todos os anos, o banco recebe inscrições, exclusivamente em meio eletrônico, para projetos que já tenham obtido aprovação oficial para captar recursos por meio dos seguintes mecanismos: Lei Federal de Incentivo à Cultura/Lei do Audiovisual; Lei Federal de Incentivo ao Esporte; Fundos da Infância e da Adolescência; Fundo Nacional do Idoso; Programa Nacional de Apoio à Atenção Oncológica (PRONON) e Programa Nacional de Apoio à Atenção da Saúde da Pessoa com Deficiência (PRONAS).

“Os incentivos fiscais integram a Política de Responsabilidade Socioambiental do BRDE tem a missão de promover e liderar ações de fomento ao desenvolvimento econômico e social. Parte do imposto permanece na nossa região e viabiliza projetos com impactos sociais, culturais e esportivos relevantes”, destaca o diretor de Acompanhamento e Recuperação de Créditos, Mauro Mariani.

 

Investimento na saúde

Fundado há 87 anos em Jaraguá do Sul, o Hospital São José, referência no atendimento em urgência e emergência adulto, foi contemplado com a destinação de R$100 mil reais via Projeto de Lei de Incentivo Fiscal ao Idoso. O Programa 60 + Melhor Idade foi escolhido para receber os recursos aplicados na aquisição de macas, cadeiras de rodas, equipamentos cirúrgicos, materiais hospitalares e ampliação dos atendimentos com os profissionais de saúde.  A unidade, que possui certificação de Entidade Beneficente de Assistência Social e Instituição filantrópica, possui 231 leitos de internação e realizou quase 200 mil atendimentos entre Pronto Socorro e clínica São José até o ano passado, sendo 75% deles pelo SUS. Atualmente, conta com mais de 1 mil colaboradores.

Outro exemplo em Santa Catarina, é o Bairro da Juventude, de Criciúma, no Sul do Estado. A instituição tem 70 anos de história voltados ao atendimento gratuito de 1,5 mil crianças, adolescentes e jovens em risco social. “Existem três grandes vantagens para que os doadores colaborem com nossa Instituição por meio do Imposto de Renda. Primeiro, o recurso fica no estado; segundo, pode acompanhar o investimento, ver o que temos realizado com as doações; e terceiro, ajudamos uma causa social. Esse fluxo de solidariedade certamente alcança quem mais precisa”, ressalta o diretor de Projetos do Bairro da Juventude, Anézio Luiz de Souza.

A informação contida nesta comunicação é destinada exclusivamente ao uso da pessoa ou entidade a quem se dirige e outros autorizados a recebê-la. Ela pode conter informação confidencial ou legalmente privilegiada. Se você não for o destinatário, fica desde já notificado que qualquer divulgação, cópia, distribuição ou qualquer ação tomada, em dependência com o conteúdo desta informação, é estritamente proibida e pode ser considerada ilegal. Se você recebeu esta mensagem por engano, por favor, avise-nos imediatamente respondendo a este e-mail e, em seguida, exclua-o do seu sistema. O BRDE não é responsável pela transmissão adequada e completa da informação contida nesta comunicação, nem por qualquer atraso na sua recepção.

Posts relacionados

PIB de Santa Catarina deve crescer 2,4% e superar a média do Sul e do país e em 2024, estima Santander

Redação

Férias Escolares: Autorização de Viagem para menores cresce 50% e atinge recorde em Santa Catarina

Redação

Indústria catarinense cresce 6,4% no ano até maio

Redação