Blog do Prisco
Destaques

Central de Captações e Aquisições da ACIJS adquire mais de 7 mil testes para diagnóstico da Covid-19

A Associação Empresarial de Jaraguá do Sul – ACIJS recebeu nesta quarta-feira (29) o primeiro de dois lotes de testes para diagnósticos do novo coronavírus (Covid-19).

Nesta primeira remessa foram entregues à Central de Captações e Aquisições da entidade 2.565 testes, sendo que um segundo lote tem previsão de chegar a Jaraguá do Sul dentro de 30 dias.

No total, são 7.040 testes que representam um investimento global de R$ 902.650,00 – com recursos de empresas associadas e de outras entidades regionais como a as associações empresariais de Corupá, Guaramirim, Massaranduba, Joinville e São Francisco do Sul.

Do lote que já chegou a Jaraguá do Sul, uma parte será destinada para o serviço de saúde do município, seguindo um protocolo de aplicação e compilação das informações que está sendo finalizado em uma parceria entre ACIJS, Prefeitura e Católica SC/PUCPR. Outra parcela irá atender a colaboradores das empresas que ajudaram no investimento, e outra parte destinando-se às entidades coirmãs que também investiram recursos na compra articulada pela Central de Captações e Aquisições da ACIJS.

O presidente da ACIJS, Luis Hufenüssler Leigue, ressalta o apoio de empresas associadas no suporte às demandas das unidades de saúde para a realização dos testes rápidos. Segundo ele, esta contribuição beneficia diretamente a população em necessidades pontuais para os testes, já que a Prefeitura de Jaraguá do Sul também está realizando investimentos, porém há dificuldades de fornecedores para a pronta-entrega, uma vez que os resultados da aplicação dos testes rápidos também servirão para coletar informações essenciais para o entendimento da evolução do vírus e contribuir para que a cidade tome decisões a partir de dados científicos.

Além do segundo lote já adquirido, novas aquisições poderão ser feitas pela Central, que é responsável pela cotação de preços, articulação e coordenação de toda a operação junto ao mercado fornecedor. Os testes são importados da China e o processo de compra, que já vinha ocorrendo há 40 dias, foi concluído quando a entidade teve assegurado o maior número possível de garantias do fornecedor, a segurança jurídica da transação e ainda a homologação pelos órgãos reguladores de saúde.

Central trabalha de maneira articulada com segmentos da comunidade

Luis Leigue destaca a integração da diretoria da ACIJS, de empresas que se dispuseram com doações à Central de Captações e Aquisições com recursos que têm viabilizado a compra dos testes, de equipamentos de proteção individual e de outros materiais para uso dos profissionais de saúde, ou no apoio ao sistema público de saúde e hospitais do município. Foram criados grupos de trabalho de maneira articulada com a Prefeitura e com os dois hospitais do município, além da participação de diretores da entidade e equipe interna, estruturando as demandas e buscando alternativas.

“Junto com a aquisição de materiais de consumo emergencial, a Central analisa também as futuras necessidades que o sistema de saúde pode ter para o enfrentamento da pandemia e, também, que outros temas podem necessitar de nosso envolvimento”, assinala.

A Central de Captações e Aquisições foi criada em março com o objetivo de dar suporte ao sistema de saúde do município e com isto reforçar o enfrentamento ao Coronavírus, atuando em duas frentes. A primeira, como um fundo para angariar recursos financeiros que servem para a compra de materiais utilizados pela rede pública e nos dois hospitais filantrópicos da cidade – São José e Jaraguá, cuja estruturação já conta, historicamente, com o envolvimento da iniciativa privada. A segunda frente é com a definição de um espaço físico no prédio do CEJAS – Centro Empresarial de Jaraguá do Sul, para o recebimento e organização de materiais e equipamentos que possam ser doados por empresas e comunidade, como um ponto de apoio à rede de saúde.

Este projeto está alinhado às ações que a classe empresarial vem colocando em prática para auxiliar o Comitê de Gestão de Crise coordenado pela Prefeitura de Jaraguá do Sul e integrado por várias outras entidades da sociedade civil organizada, poder público e instituições de classe.

 

Posts relacionados

Advogados emitem nota após TRE-SC admitir recurso de prefeito de São Francisco

Redação

TCE: rejeição de contas de 16 municípios

Autor

Eles não ouviram o grito das urnas!

Redação