Blog do Prisco
Destaques

Comitiva catarinense vai ao RS por lei que atinge em cheio a pesca de SC

O grupo deve reunir-se com o chefe do executivo rio grandense já na próxima semana, em data ainda a ser definida. Lei gaúcha 15.233 fere de morte a pesca de arrasto catarinense

Cumprindo extensa agenda em Brasília esta semana, o deputado Felipe Estevão, presidente da Comissão de Pesca e Aquicultura da Assembleia Legislativa, conquistou o apoio dos quatro deputados federais do PSL-SC – Caroline de Toni, Daniel Freitas, Coronel Armando e Fabio Schiochet – ao movimento que busca sensibilizar o governador gaúcho, Eduardo Leite, para que anule a Lei 15.233, de 2018.

Ela amplia de 3 para 12 milhas a faixa oceânica onde é proibida a pesca de arrasto no litoral gaúcho para barcos oriundos de outros estados. A medida, elaborada ainda na gestão anterior do governo do Rio Grande do Sul, fere de morte pescadores de Santa Catarina, que tradicionalmente buscam pescado, notadamente o camarão, em mares gaúchos.

“Essa lei é um absurdo. Foi criada para resolver um problema político e está afetando duramente pescadores catarinenses, paranaenses e de outros estados. O movimento, que reúne empresários, líderes de colônias, pescadores, políticos e autoridades públicas, inclusive do próprio Rio Grande do Sul, só faz crescer,” assinala Estevão, acrescentando que o grupo deve reunir-se com o chefe do executivo rio grandense já na próxima semana, em data ainda a ser definida.

Correligionária do governador Eduardo Leite, a deputada federal Geovania de Sá (na foto com Felipe Estevão) também está engajada nesta luta catarinense. Ela está ajudando a articular a agenda da comitiva estadual com o líder gaúcho.

Posts relacionados

O carvão mineral e o desenvolvimento sustentável

Redação

Polícia Civil integra de força-tarefa de apoio à população de Xanxerê após desastre

Autor

Para líder do governo, afastar a vice é “afronta”

Redação