Blog do Prisco
Coluna do dia

Contraponto a Bolsonaro

Mandatários estaduais do Sul e do Sudeste, que formam o Cosud, se reúnem virtualmente nesta segunda-feira. Na pauta, obviamente, o Coronavirus, seus impactos na saúde e na economia. Moisés da Silva vai participar.

Os governadores, na prática, estão fazendo o contraponto à pandemia em relação a Jair Bolsonaro. O presidente simplesmente não lidera nada neste momento enquanto seu governo está todo mobilizado na guerra contra o vírus.

Ele continua insistindo na tese de que tudo isso não passa de uma gripezinha, o que é um absurdo. Em vez de ajudar, Bolsonaro está atrapalhando. Fica criticando os governadores, sobretudo os  do Rio de Janeiro, de São Paulo, os dois principais estados, assim como tem criticado outros três: Bahia, Piauí e Distrito Federal. O presidente não tem falado de Santa Catarina, que foi um dos primeiros estados a tomar medidas de isolamento da população. Mas no contexto geral, sua postura inexplicável não contribui.

 

Contramão

 

Neste cenário, já que o chefe da não lidera o processo, os governadores vão se articular entre eles e fazer o que tem que ser feito. O comportamento de Bolsonaro nesta crise extrema está derretendo seu capital político. Basta ver o número de panelaços. Nesta toada, o presidente vai se inviabilizando.

 

 

Unificação eleitoral

 

Cresce os líderes favoráveis ao adiamento das eleições municipais marcadas para outubro em função da Pandemia do Covid-19. É um dos assuntos que ganha corpo na pauta nacional. Existe um projeto do deputado catarinense Rogério Peninha Mendonça que vai nessa direção. O texto prevê eleições gerais, de vereador a presidente da República, com a extensão por dois anos dos mandatos dos atuais prefeitos e vereadores. Certamente, vai gerar muita polêmica, mas não é de hoje que se fala nesse tema.

 

História

 

Nos anos 1980, vale lembrar, também houve a prorrogação de mandatos de prefeitos e vereadores.

A coluna defende eleições gerais e mandatos ampliados sem reeleição para dar uma oxigenada no processo político brasileiro.

No dia 4 de outubro, os brasileiros deverão ir às urnas para eleger 5.570 prefeitos e quase 57 mil vereadores nas cidades do país.

 

MDB

 

O vereador Gui Pereira é o novo presidente do MDB de Florianópolis. O nome foi escolhido por lideranças municipais emedebistas e avalizado pelo presidente estadual do partido, deputado federal Celso Maldaner. A indicação tem caráter provisório e vale por 90 dias, podendo ser renovada após este período. Além de Pereira, a comissão executiva local é composta pelo ex-governador Paulo Afonso Vieira e pelo ex-secretário municipal de Meio Ambiente e Desenvolvimento Urbano José Carlos Rauen, entre outros componentes.

 

Acertou a mão

 

Vídeo gravado pelo prefeito da Capital, Gean Loureiro, está viralizando nas redes. Emplacou até na nova CNN Brasil. Muito bem editado, didático, com o prefeito demonstrando tranquilidade, serenidade e transmitindo informações relevantes. Gean vem cumprindo seu papel de administrador público neste momento de exceção.

Posts relacionados

Caixa 2 na mira da PGR

Autor

Acabou a trégua

Autor

Libera geral

Autor