Blog do Prisco
Manchete

Coronavírus: Justiça libera mais de R$ 200 mil provenientes da atuação do MPT para a compra de máscara em SC

A Justiça do Trabalho liberou hoje R$ 252.995,40, para a compra de máscaras modelo respirador KN95 para o Governo do Estado de Santa Catarina distribuir em hospitais públicos que carecem do material.

Os recursos são provenientes de atuação do Ministério Público do Trabalho (MPT-SC). O valor estava depositado judicialmente e foi liberado pela Juíza do Trabalho Renata Ferrari, do Tribunal Regional do Trabalho (TRT-SC). “Requeri a destinação ao combate da pandemia e a Juíza, sensível ao difícil momento que passamos, concordou com repasse imediato”, declarou o Procurador Acir Alfredo Hack, ao anunciar a destinação.

Com este repasse, o MPT-SC soma cerca de R$ 4 milhões de recursos provenientes da atuação dos procuradores no estado direcionados para a compra de equipamentos hospitalares e EPIs no enfrentamento ao Corovaníru  em Santa Catarina. Confira:

1.     R$ 25 mil para compra máscaras, luvas e outros EPIs para a Secretaria de Saúde de Joinville

2.    R$ 45 mil para aquisição de respiradores em Joaçaba

3.    R$ 160 mil para hospitais do meio oeste do estado e Joana de Gusmão

4.    R$ 2.386.400,90 para Hospital Infantil Joana de Gusmão, Hospital Nereu Ramos e HEMOC (Centro de Hematologia e Hemoterapia de Santa Catarina)

5.    R$ 800 mil para o Instituto de Psiquiatria de SC

6.    R$ 100 MIL para Hospital São José de Criciúma

7.    100 mil para Fundo Municipal de Saúde de Balneário Camboriú

8.    R$ 252.995,40 para a comporá de máscaras pelo Governo do Estado SC

TOTAL: 3.869.396,30

Outros valores  foram peticionados e aguardam decisão para serem destinados. São cerca de R$ 1.000.000,00 (R$ 800 da sede e outros R$ da PTM de Criciuma.

Em todo o Brasil as destinações do MPT feitas até ontem (30), contabilizam mais de R$ 105 milhões. Amanhã será divulgada uma atualização dos valores repassados.

 

Posts relacionados

Comitiva lageana na capital para solicitar abertura de leitos no Tereza Ramos

Redação

É o STF, estúpido!

Redação

Mais dois ex-presidentes na fila!

Redação