Blog do Prisco
Coluna do dia

Corrupção sem fim

A cada dia que passa, fica mais complicada e mais estarrecedora a situação do país diante do que vem revelando o belíssimo trabalho das instituições federais de investigação e Justiça. Abre parêntesis. Salvo casos isolados no STF que envergonham os brasileiros. Fecha parêntesis.

Semanalmente, surge uma nova operação, seja um desdobramento da Lava Jato, seja no âmbito da Zelotes ou em alguma outra frente. É um emaranhado tão complexo e de alcance tão grande que já não se sabe mais quem está em qual operação, quais crimes foram cometidos e as quantias surrupiadas à viúva por  cada quadrilheiro.

Quem lançar um olhar de sobriedade neste ambiente absolutamente corrompido, vai perceber que nem os trabalhadores foram poupados. Não bastasse o episódio da Operação Custo Brasil, que culminou com a prisão do ex-ministro Paulo Bernardo (solto por Dias Toffoli, que foi advogado de Lula e do PT), onde se descobriu o roubo de R$ 100 milhões por meio de operações de crédito consignado; agora o distinto público ficou sabendo que o doleiro Lúcio Funaro, amigão de Eduardo Cunha, avançou sobre o FGTS. O fundo concentra dinheiro sagrado do trabalhador brasileiro.

E para completar, a tunga também chegou ao braço de pesquisas da Petrobrás, setor que mantinha grande reputação. Ou seja, a corrupção passou de todos os limites neste país!

 

Cara-de-pau

Neste contexto, Lula da Silva ainda teve a desfaçatez de dizer, em entrevista internacional, que os 13 anos do PT foram maravilhosos (?). Não por acaso, depois das eleições municipais, um grupo grande de petistas deve bater em retirada. Ou procurarão abrigo no PSOL ou fundarão uma nova legenda. O desgaste do PT é imensurável.

 

PSDB nacional

O catarinense Marcos Moser, da relação do senador Paulo Bauer, assumiu recentemente a secretaria geral do Instituto Teotônio Villela, que é o braço formulador de ideias e propostas da sigla. Para quem não conhece, Moser é funcionário de carreira aposentado do Banco do Brasil. Foi ele que organizou o PSDB catarinense na gestão do próprio Bauer, ocorrida entre as administrações de Leonel Pavan e a atual, de Marcos Vieira. Coube a ele, a missão, entre outras, de arrumar as contas do partido.

 

Em SC

O ITV é presidido pelo suplente de senador José Aníbal, no exercício da titularidade em função de José Serra ter assumido o Ministério das Relações Exteriores. Ele chamou Moser por indicação de Paulo Bauer. Nesta sexta-feira, Aníbal e Marcos Moser desembarcam em Santa Catarina para uma agenda no sábado.

 

Contraponto

O senador Dário Berger (PMDB) disse ontem, à coluna, que está apoiando a pré-candidatura de José Natal à Prefeitura de São José. Segundo ele, Natal reúne todas as qualidades necessárias para ser “um prefeito atuante em favor de São José”.

Dário foi o responsável em trazer Natal para o PMDB e sempre que está na região, ele participa dos eventos ao lado do pré-candidato peemedebista. Além disso, Berger tem sido o interlocutor com outros partidos para fechar as coligações em torno de José Natal.

 

Contraponto 2

O vereador josefense Michel Schlemper também entrou em contato. Ele é presidente do PMDB municipal. A respeito da nota “Incógnita”, ele afirma que o pré-candidato ao cargo de prefeito do município, José Natal Pereira, conta com o total e irrestrito apoio de Berger.

 

Boechat detona

Colunista e comentarista político de veículos nacionais, o jornalista Ricardo Boechat detonou, literalmente, o processo administrativo que pode culminar na aposentadoria compulsória (com salário bem abaixo do atual) ou até mesmo na expulsão do juiz catarinense Fernando Cordioli Garcia. Atualmente lotado na Comarca de Ibirama, no Alto Vale do Itajaí, o magistrado virou alvo de polêmicas principalmente por sua atuação em Otacílio Costa, no Planalto Serrano.

 

Posts relacionados

Dilma tucano

Autor

Final de Semana

Autor

Reforço a Bauer

Autor