Blog do Prisco
Manchete

Crescem os obstáculos no caminho de Joares Ponticelli

Experiente e também reconhecido pela habilidade política, o prefeito de Tubarão, Joares Ponticelli, que já foi presidente da Assembleia Legislativa, vê a oposição ao seu nome se fortalecer na Cidade Azul.

O início deste movimento começou a ganhar corpo já no início do mandato do Progressista, marcado pelo aumento de impostos municipais. Realidade que vai absolutamente contra a postura liberal que tomou conta do estado e do país nas eleições de 2018. Desde então, também vêm crescendo as cobranças da população, via redes sociais, para o cumprimento de promessas de campanha, como pavimentação de ruas, a construção de uma UPA e a geração de empregos.

Na outra ponta, já há quem questione a tal habilidade política de Ponticelli. Ele vem cometendo muitos erros internos, que acabam respingando no resultado da gestão. A realidade atual é que o PP, partido do alcaide, foi engolido pelo PSD em Tubarão. O apetite pessedista trouxe pessoas até então desconhecidas ao círculo próximo do prefeito, gente que nunca fez parte de sua caminhada na vida pública.

Desembarque

A insatisfação é tamanha que parece inevitável o desembarque de grupo de vereadores do PP tubaronense agora em março. Joares Ponticelli também se distanciou de coordenadores da sua última eleição. Homens de confiança de sua época de ouro, quando comandou a Alesc, estão fora do processo.

Tripé

Rifado da eleição em 2016 e 2018, o ex-vereador e ex-suplente de deputado estadual Deka May está afastado das reuniões progressistas. Tem dito a colegas de partido que “está no governo, mas não participa de decisões”. O advogado Cássio Medeiros de Oliveira e o consultor político Láercio Menegaz Júnior também não estão mais com o prefeito.

Onda contrária

A série de equívocos políticos e administrativos cometido pelo prefeito de Tubarão está aguçando e fortalecendo a oposição a ele na cidade. Essas lideranças estão se unindo em torno de três pré-candidatos a prefeito:  o médico Cristiano Ferreira (MDB), o empresário Luciano Menezes (PSL) e o advogado Estener Soratto Júnior (PSDB). Todos novos na política e dotados de extrema aceitação popular.

Repúdio

Recentemente, os diretórios municipais de PSDB e MDB lançaram nota de repúdio contra Joares. Em um programa televisivo, o prefeito atacou os 12 anos de gestão tucana dos ex-prefeitos Carlos Stüpp e Manoel Bertoncini (in memoriam). Governos dos quais o PP fez parte, indicando o vice.

Pegou mal

Dias depois, Joares Ponticelli ofendeu Vitemária Bez, esposa do ex-deputado federal Edinho Bez (MDB), nas redes sociais. Outrora figura proeminente na política estadual, tido até como possível sucessor dos Amin dentro do Partido progressista, o prefeito de Tubarão Joares Ponticelli tem dado sinais preocupantes. O quadro é mais do que suficiente para que o sinal vermelho venha a ser ligado.

Posts relacionados

PSL suspende deputados mirando estrutura da CPI

Redação

Governadores fazem apelo por simplificação de serviços públicos

Redação

Juiz nega pedido e Borba segue preso na Capital

Redação