Blog do Prisco
Destaques

Esperidião Amin questiona inquéritos do STF e critica inclusão de Elon Musk

O senador Esperidião Amin criticou, em pronunciamento no Plenário do Senado Federal, nesta terça-feira (9), a atuação do Supremo Tribunal Federal (STF) em relação aos inquéritos das Fake News e das Milícias Digitais, que apura a atuação criminosa de grupos suspeitos de disseminar notícias falsas em redes sociais para influenciar processos políticos. O parlamentar afirmou que o Inquérito das Fake News foi criado com base em um artigo do Regimento Interno do STF e ressaltou que a indicação do ministro Alexandre de Moraes para a relatoria foi uma “escolha pessoal” do então presidente da Corte, Dias Toffoli.

– A partir de então, funcionando como se fosse uma inquisição, sem objeto definido, uma porta aberta para que monocraticamente sejam chamados os cidadãos – disse Amin.

Esperidião Amin também criticou a inclusão de Elon Musk nas investigações.

– Não me interessa o PIB dele, é alguém de fora do país. Portanto, nós estamos internacionalizando, divulgando esta invenção. É uma invenção que o mundo democrático não pode aceitar. Faço ainda um comentário adicional, as evidências, já reveladas, indicam que quem estava instrumentalizando as redes sociais não era esse estrangeiro. […] Pasmem, nesse último fim de semana, nós vimos mais três crimes serem lançados como sendo da suposta autoria do agressor ao ministro Alexandre de Moraes. Ele está obstruindo a justiça. Ele está conspirando contra a democracia. Ele está promovendo uma perversão nas redes sociais e prefixando multas. Com base em quê? — questionou.

Foto: Waldemir Barreto/Agência Senado