Blog do Prisco
Destaques

Ex-governadores e presidente da Alesc debatem futuro das cidades com vereadores e Câmaras Municipais em evento da UVESC

Com um auditório lotado de vereadores, servidores e autoridades políticas, a Federação das Câmaras de Vereadores de Santa Catarina – Uvesc, promoveu na manhã desta quarta-feira, 13, na Assembleia Legislativa, em Florianópolis, um amplo debate sobre o futuro das cidades catarinenses, reunindo no mesmo painel quatro ex-governadores: Carlos Moisés, Eduardo Pinho Moreira, Raimundo Colombo e Paulo Afonso Vieira. Deputados estaduais e o presidente da Alesc, Mauro de Nadal, também marcaram presença no evento, que vai até sexta-feira, 15.

A desburocratização, a relevância do legislativo para as mudanças políticas necessárias para o estado e o Brasil, bem como a inclusão social na mesa de decisões, a importância da democracia e os mecanismos para que a pauta ideológica não se sobreponha às demandas dos municípios no debate político, foram alguns dos temas do painel com os ex-líderes do executivo estadual, na abertura do Encontro Estadual de Vereadores e Servidores de Câmaras Municipais. A mediação foi da presidente da Uvesc, Marcilei Vignatti.

Presente ao encontro, o presidente da Assembleia Legislativa, deputado Mauro De Nadal destacou o papel do vereador também como agente de pressão política para o debate das pautas urgentes “É preciso que a base promova o debate, por exemplo, da necessidade de eleições gerais no Brasil, com mandatos de 5 anos. Vejam o quanto o Brasil ganha com isso na economia dos gastos públicos de cada eleição”. Também foi enfático ao ressaltar o papel da UVESC nesse sentido, chamando as Câmaras Municipais para que sejam filiadas à instituição.

Debate

No debate, os ex-governadores trataram dos desafios da política e de Santa Catarina. “O grande desafio para as mudanças, para a pressão política, diz respeito à carência de líderes”, disse o ex-governador Carlos Moisés, durante sua participação.

Para Eduardo Moreira, o desenvolvimento econômico, de forma inclusiva, é fundamental. “São muitos os desafios de nossas cidades: mobilidade, sustentabilidade, desafios imensos, mas se nós não tivermos políticas inclusivas nós teremos dificuldade de fato. Precisamos incluir a população pobre nas decisões”.

Governador na década de 90, Paulo Afonso reforçou o compromisso necessário com o municipalismo e defendeu a democracia como instrumento primordial para o progresso. “Estamos vivendo o ciclo mais longo da democracia, quase 40 anos. Não podemos permitir qualquer ameaça a ela. Se estamos ou estivemos em cargos é porque o povo quis”.

Ao ser questionado sobre o momento de polarização que traz a pauta ideológica para o debate das cidades, desviando o debate da pauta municipal, Raimundo Colombo, explicou que a polarização política vai continuar em pauta porque as discussões políticas chegaram no almoço das famílias, mas que é papel do vereador dar voz aos anseios sociais que garantem de fato o desenvolvimento das cidades e de Santa Catarina.

“É o vereador que está na linha de frente e é a voz do cidadão, A Uvesc tem esse papel de representatividade e fortalecimento do trabalho das Câmaras”, destacou a presidente da Uvesc, vereadora Marcilei Vignatti que também lançou a campanha Mais Mulheres na Política, estimulando a participação feminina nas esferas de poder.

O primeiro dia do evento, que finaliza na sexta-feira, 15, ainda promoveu um debate sobre o Potencial da Agricultura para a Economia de Desenvolvimento das Cidades.Participaram o deputado federal Altair Silva, o secretário de Estado da Agricultura, Valdir Colatto, e o chefe da Divisão de defesa agropecuária da superintendência federal do MAPA em Sc, André Vallim.

Ainda nesta quarta-feira,13, serão abordadas as pautas de Mobilidade Urbana, Segurança Pública, Saneamento Básico e Contabilidade Eleitoral. Na quinta-feira, 14, o Encontro prevê a participação, dentre outros nomes, do governador do estado Jorginho Mello e do prefeito de Florianópolis Topázio Neto.

A programação completa está disponível no site: www.uvesc.org.br.