Blog do Prisco
Image default
Destaques

Guerra no PMDB!

O senador Dário Berger (E), que tem no PMDB seu sexto partido político, reagiu em nota dura às declarações do vice-governador Eduardo Pinho Moreira (D), que o descartou categoricamente com vistas às eleições de 2018.

Como se sabe, o ex-prefeito da Capital diz que seu candidato é Mauro Mariani, mas a começar pela própria reação veemente na direção do vice, fica ainda mais evidente que ele atua para conseguir a indicação no Manda Brasa e disputar o governo no ano que vem.

Berger estaria usando Mariani como uma espécie de escudo, ou boi de piranha, como se diz no Extremo Oeste.

Pinho Moreira também diz que é candidato. Mas ao contrário do senador, deve abrir mão em favor do prefeito de Joinville, Udo Döhler, nome de sua preferência.

No meio do tiroteio, estão os grupos do Paulo Afonso Vieira e Casildo Maldaner. Têm tudo para ser o fiel da balanço dentro de um PMDB absolutamente rachado e dividido entre vários caciques. Luiz Henrique da Silveira (centro), se vivo fosse, teria evitado esse tiroteio nas fileiras do Manda Brasa. 

Dário Berger, Luiz Henrique da Silveira e Eduardo Moreira
Dário Berger, Luiz Henrique da Silveira e Eduardo Moreira

Mistério

A certa altura de sua nota, Dário Berger dá uma bela canelada em Eduardo Moreira. “Ele já teve oportunidade de ser candidato, ganhou as prévias e misteriosamente desistiu. Não teve coragem para enfrentar, optou pelo seu único e próprio interesse. Entregou o partido para ser vice.” É guerra. E a turma ainda segue com a pulga atrás da orelha em função da “misteriosa” decisão de Moreira lá em 2010.

Posts relacionados

Relatório de Maia propõe distritão, fim da reeleição e financiamento misto de campanha

Autor

Temer e Renan disputam comando do PMDB

Autor

Todos os homens do presidente!

Autor