Blog do Prisco
Manchete

Hipocrisia e cinismo no ar

O Brasil definitivamente é um país muito interessante. Em função da pandemia, nada pode. Nada que não esteja, obviamente, sob o comando e gerando lucros astronômicos à maior emissora televisiva do país, o maior conglomerado de comunicação que é a Rede Globo. Ainda é um grande grupo, mas que se esfacela a olhos vistos e ruma a passos largos à bancarrota.

Senão, vejamos. As primeiras notícias do coronavírus são datadas de dezembro de 2019. Nos primeiros dias de janeiro de 2020, o vírus começou sua jornada por estas bandas e pelos demais continentes.

No Brasil, já havia registro de vários casos do novo coronavírus em janeiro e fevereiro de 2020. As autoridades, contudo, ancoradas na Rede Globo, só começaram a sustentar, de forma alarmista, a necessidade de medidas restritivas depois do Carnaval. Essa história de distanciamento, confinamento, lockdown e por aí vai, só começou a ganhar corpo depois que terminou a farra carnal no Rio de Janeiro.

Recorde mundial

Pergunta-se: poderia haver aglomeração maior do que esta festa? A Rede Globo, como sempre, estava a transmitir a festança da carne. Um contrato, naturalmente, milionário para os cofres da empresa.

Esquindô

Findo o Carnaval e tendo a emissora cumprido seu contrato e auferido dividendos estratosféricos, aí sim, e somente aí “surgiu” o vírus neste país. Dali em diante já não se podia mais nada que não fossem as regras cuspidas pela Globo como tapas na cara de uma população à mercê de autoridades incompetentes e corruptas e de manipuladores sem qualquer escrúpulo.

Gol contra

Mesmo com tanta desfaçatez, a Globo não aprende. Segue sua linha sórdida e pútrida de sempre tentar manipular a opinião pública a favor de seus interesses pecuniários. Agora mais recentemente, no último fim de semana, começou o Campeonato Brasileiro. Os estaduais terminaram há poucos dias. Temos, em pleno curso, as copas continentais Libertadores da América e Sul Americana de futebol. Sem falar nas eliminatórias da Copa do Mundo, que têm jogos neste fim de semana. Tudo isso pode. Sem problema algum.

Vírus virtual

A Copa América no Brasil, no entanto, não pode. Por quê, cara-pálida? O torneio representaria algum risco adicional, obviamente, se fosse para colocar público nos estádios, o que não é o caso!

Lucro a qualquer custo

O único “problema”, que gerou a insurgência da Rede Globo através de seus jornalistas, apresentadores, narradores, comentaristas, repórteres, cujas teses dão carona a políticos, normalmente da escumalha canhota, é que o contrato de transmissão da Copa América não pertence à Globo e sim ao SBT.

Pega na mentira

Ora, vamos deixar de hipocrisia e cinismo. Porque hipocrisia e cinismo são características sempre inerentes e presentes na mentira. Elas ilustram os mentirosos, portanto, aqueles que não são afeitos a lidar com a verdade. Aqueles que adoram uma manipulação para satisfazer interesses próprios.

Liberdade, ainda que tardia

A grande verdade é que o Brasil precisa passar por essa transição. Não podemos mais ter um veículo de comunicação que se acha o dono do país, influenciando o cotidiano das pessoas não sob a perspectiva do bem comum, mas apenas e tão somente pela baliza do lucro bilionário para os donos da emissora. E a sociedade? A sociedade que se exploda, essa é que a realidade que permeia a atuação hipócrita, cínica e manipuladora desta emissora, que tanto mal causa à nação. Fora, Rede Globo!

imagem>Reprodução, web