Blog do Prisco
Manchete

Jurista vê erros insanáveis em ação do governador no STF

O jurista Péricles Prade se manifestou sobre a ação do governador Moisés da Silva, que foi ao Supremo Tribunal Federal solicitar esclarecimentos sobre o rito do impeachment. O movimento abrange todos os estados da federação, o que também rendeu um posicionamento mais apimentado do defensor público Ralf Zimmer Júnior, autor do pedido de impeachment de fase mais adiantada a tramitar na Alesc.

“A arguição de descumprimento de preceito fundamental, intentada pelo Governador perante o STF , é prenhe de equívocos jurídicos , muito embora ele seja parte legítima para propô-la e tenha alegado ofensa a princípios constitucionais sensíveis. O primeiro equívoco decorre da confusão entre controle concreto e controle abstrato de normas. É a ADPF cabível somente com esta pretensão. No fundo , a do Chefe do Executivo tem por objetivo defesa transversa, própria , per saltum , vinculada ao processo de impeachment. Outro equívoco, para não dizer erro , é que pretende substituir o Poder Legislativo , alterando dispositivos da Lei de Regência , mediante canhoto mandado de injunção. Não vejo possibilidade de concessão de liminar com afetação nacional e estadual, se existem outros meios constitucionais e infraconstitucionais , fato caracterizador de falta de interesse ( ação inadequada) , ainda mais porque estão ausentes os requisitos autorizadores da medida cautelar. A esta altura, verdadeiro jus sperniandi , para usar uma conhecida expressão atribuída aos que não assiste a razão,” assinalou Péricles Prade.

 

REFLEXO CARIOCA

 

“Com o pedido de hoje no STF da PGE e do Governador Moisés, acaso acatado o pleito cautelar do Governador Moisés, de suspender todos os processos de impedimento no Brasil (sim há esse pedido expresso) estariam os catarinenses, por via indireta, patrocinando a defesa do Governador do RJ Wilson Witzel?,” questiona Ralf Zimmer Júnior.

Posts relacionados

CPI ouve secretário de Administração semana que vem

Redação

Aqui, não!

Redação

Lei facilita criação de fundos para universidades

Redação