Blog do Prisco
Notícias

Livro lança olhar sobre as transformações da Igreja Católica

No cinquentenário do Concílio Vaticano II, o escritor Paulo Leonardo Medeiros Vieira revivifica atores com quem compartilhou o surgimento de uma “nova” Igreja, menos fechada em si mesma e mais próxima do povo

O escritor catarinense Paulo Leonardo Medeiros Vieira lança dia 18 de novembro (quarta-feira), às 20h, nas Livrarias Catarinense do Beiramar Shopping, em Florianópolis, o livro Peregrinos do Absoluto – Minhas memórias dos outros, um inédito testemunho de um leigo sobre as mudanças havidas na igreja católica desde o Concílio Vaticano II, convocado em 1962 pelo papa João XXIII e encerrado em 1965 já no papado de Paulo VI.
No cinquentenário do Concílio e das conferências episcopais pós-conciliares de Medellín, Puebla e Santo Domingo, Paulo Leonardo Medeiros Vieira revivifica atores com quem compartilhou o período dessa “nova” Igreja agora então identificada como Povo de Deus.

peregrinos do absoluto
Peregrinos do Absoluto resgata a criação do Instituto Teológico de Santa Catarina (ITESC), com a direção do padre Paulo Bratti, e relembra a participação do autor, advogado tarimbado, durante os anos de chumbo, à frente da Comissão Justiça e Paz do Brasil/SC e seu papel na Comissão de Direitos Humanos da OAB/SC e na implantação dos movimentos de Renovação Carismática Católica e de Cursilhos de Cristandade.
Na tecitura dos relatos, o autor revela de maneira sutil as forças e contraforças em ação no âmago da Igreja Católica, o contraste entre correntes ultra-conservadoras que não viram o Concílio com entusiasmo e aqueles que queriam um pastorado mais próximo do povo. Expõe a relação entre a ditadura militar e o assassinato de Dom Oscar Romero, as campanhas contra a Igreja e as agreções sofridas por Dom Helder Câmara, Dom Paulo Evaristo Arns, Dom Tomás Balduíno e outros bispos e padres; revive o clima que levou agentes de pastoral à prisão, à tortura e à morte, como no atentado contra Dom Pedro Casaldáliga e o eposódio que culminou na morte do padre João Maria Penido Bournier.
SOBRE O AUTOR

Professor do curso de Direito da UFSC (Universidade Federal de Santa Catarina), do qual foi coordenador na década de 80, Paulo Leonardo Medeiros Vieira é advogado militante, foi procurador-geral do Estado, secretário de Estado da Administração, juiz do TRE/SC, dentre outros cargos. Foi presidente da Comissão Justiça e Paz de Santa Catarina, membro da Comissão Justiça e Paz do Brasil, presidente da Comissão de Direitos Humanos e conselheiro da OAB/SC. Tem artigos e ensaios publicados em revistas e jornais do Brasil e do exterior, como L’Osservatore Romano. É membro da Academia Catarinense de Filosofia.
OUTRAS OBRAS
Medeiros Vieira já publicou Versão Provisória da Lenda do Santinho; Desencontro; A Fé de Pedro e a Ciência de Tomé; Borges um Giróvago; Deus no Banco dos Réus – Uma resposta da Ciência ao Ateísmo Militante; O Mundo num Ponto Luminoso e Malakim – Os Anjos na Era da Informática. Sete livros com reverenciada aceitação do público e da crítica. Participou da Segunda Bienal Borges/Kafka e da Feira Internacional do Livro de Buenos Aires de 2010; publicou “Nove ensaios dantescos em J.L.Borges” em Um Guia Borgiano para a Divina Comédia (Duetto/Ediouro).
EDITORA 2X4
A obra marca a estreia da editora Dois Por Quatro, de Florianópolis, no mercado catarinense. “É sem dúvida um privilégio poder contar com a confiança, a experiência e sobretudo a generosidade de um autor como Paulo Leonardo Medeiros Vieira”, diz Maria Cecilia Pilati, editora. “Apostar no livro é cada vez mais uma aventura. Há muitas incertezas, mas acreditamos que ler ainda é um dos maiores prazeres, seja no papel ou na tela de um computador”.

Foto: reprodução