Notícias

MAÇONARIA DE SC CONTRA A CORRUPÇÃO

Além de confirmar a presença nas manifestações marcadas para o dia 15 março em todo o país, a maçonaria catarinense lançou um manifesto contra a corrupção.
Os três Grão-mestres, J. Paulo Sventnickas, João Eduardo Berbigier e Sandoval Barreto marcaram presença no ato de abertura do ano maçônico, no Templo da Grande Loja, que fica no Campeche, Sul da Ilha de Santa Catarina. O detalhe é que os maçons defendem protestos ordeiros e pacíficos. Proposta de projeto de lei de iniciativa popular, que visa a endurecer o jogo contra a gatunagem do dinheiro público, acompanha o lançamento do manifesto.
Classificando a realidade de assustadora, Sventnickas cravou: “Nós precisamos falar e, mais do que isso, agir.”
“A Maçonaria Catarinense, que há anos vem oferecendo sua contribuição a esse imprescindível processo de saneamento,” acrescentou Berbigier.


O evento contou, ainda, com uma palestra do professor Marcos Coimbra. Versou sobre a conjuntura brasileira e a ação maçônica.

Da esquerda para direita

Sandoval Barreto (GOB-SC), João Eduardo Noal Berbigier (MRGLSC) e João Paulo Sventnickas (GOSC): os três Grão-Mestres da Maçonaria Catarinense lançam manifesto contra a corrupção.

FOTO: Júlio Cancellier