Notícias

Mariani exalta espírito empreendedor e defende estado eficiente como a Indústria de SC

“Vamos nos tornar melhores que muito país de primeiro mundo”, destaca Mariani em Diálogo com Candidatos promovido pela Fiesc
Um estado eficiente como a indústria catarinense! Esse é o projeto que Mauro Mariani, candidato do MDB ao governo de Santa Catarina, defendeu no Diálogo com Candidatos ao Governo de Santa Catarina, promovido pela Federação das Indústrias do Estado de Santa Catarina, na noite desta segunda-feira, 20 de agosto. No encontro, na sede da Fiesc na capital catarinense, o emedebista exaltou o perfil empreendedor do catarinense, que se sobressai apesar das dificuldades diversas.
“Se pegarmos a essência da sociedade catarinense e transferirmos para o Governo vamos nos tornar melhores que muito país de primeiro mundo. Santa Catarina vai bem, apesar do Governo”.
Mariani destacou a força e importância da indústria para o desenvolvimento econômico, campo responsável por 34% dos empregos de Santa Catarina. Ao defender a desoneração da indústria para garantir mais competitividade, lembrou que o setor é fundamental para a geração de empregos e para o fortalecimento da economia. “Sabemos que é necessário fomentar e estimular a produção local, garantindo as condições adequadas “, afirmou.
Segundo emedebista, entre os diversos desafios para o Estado, a participação do setor privado é importante para o sucesso do poder público. Mariani citou exemplos de triunfo principalmente na área da Saúde e Educação, mas acredita que ainda há um caminho longo a ser percorrido. “Santa Catarina tem bons números em diversos setores, mas ainda temos muito a crescer também em Saneamento Básico, em Infraestrutura, seja das estradas como dos portos e ferrovias”, afirmou.
O Turismo entrou no discurso do candidato como mais um ponto em que o Estado se beneficia sem participar de seu desenvolvimento: “Trazemos milhões de turistas, deixamos sem água, sem luz, e o governo não faz nada. Pode ser nossa galinha dos ovos de ouro. Turismo precisa representar 20% do nosso PIB”.
Os elevados índices de evasão escolar não foram esquecidos pelo candidato. Para Mariani, o próximo governador não pode descansar enquanto essa realidade não mudar. “No Ensino Médio são 180 mil crianças nas escolas em Santa Catarina, mas 70 mil estão fora. Jovens que não estudam nem trabalham. Qual futuro dessas crianças? Serão esses os trabalhadores do comércio, do serviço e da Indústria?” provocou o candidato.
Desenvolvimento otimizado
Questionado sobre o que fazer para enxugar a máquina pública, Mauro Mariani prometeu otimizar os recursos oferecendo melhores condições para quem quer empreender e investir em Santa Catarina. Também deixou claro que não irá aumentar a carga tributária em uma futura gestão, pelo contrário. “A renúncia fiscal é questão de levar desenvolvimento a regiões do estado que precisam de incentivo. Em muitos casos ela é essencial”, finalizou Mariani.