Notícias

Merisio propõe na FIESC alternativa inovadora para realizar parcerias público-privadas e formas de aumentar investimentos

Em evento realizado pela Federação das Indústrias de Santa Catarina (Fiesc) na noite desta segunda-feira (20), o candidato a governador Gelson Merisio (PSD) apresentou mais uma de suas propostas para a administração pública do Estado. O candidato defende que as indicações para a SCParcerias, criada com o objetivo de desenvolver parcerias público-privadas (PPPs), devem ser realizadas pela iniciativa privada, em ação conjunta com entidades representativas como a própria Fiesc, a Fecomércio-SC e a Facisc, por exemplo.
“Elas estabelecerão metas e isso gerará desenvolvimento, com indicações técnicas para cada uma das vagas de trabalho”, defendeu Merisio, em uma proposta inovadora que abre um precedente de integração entre a gestão pública e a iniciativa privada para o desenvolvimento de ações que beneficiem o crescimento econômico catarinense.
Defensor da extinção de 1.200 dos atuais 1.400 cargos comissionados do governo estadual e do enxugamento da máquina pública, Merisio disse que apenas uma área administrativa terá crescimento de funcionários em seu governo. “A área ambiental irá aumentar. Teremos mais servidores efetivos para garantir eficiência e produtividade. Temos hoje mais de R$ 70 bilhões em investimentos parados por falta de análise. A resposta pode ser negativa ou positiva, mas precisa ser rápida e baseada em critérios claros, que não deixem margem para a insegurança jurídica”, afirmou Merisio.
*Capitalização do BRDE -* Ao expor seus planos aos empresários da Fiesc, o candidato abordou uma forma de ampliar a capacidade de realizar investimentos dentro de Santa Catarina, que passaria pela capitalização do Banco Regional de Desenvolvimento do Extremo Sul (BRDE). Cada R$ 1 colocado no BRDE gera R$ 11 para financiamento aos municípios e pequenas e médias empresas, pela regra de Basileia. “Se colocarmos R$1 bilhão, teremos R$11 bilhões para injetar na economia catarinense. Esse é um programa inteligente, que fortalecerá o BRDE e entregará capacidade de ampliação dos investimentos para as empresas catarinenses e aos municípios”, disse.
*Fotos de Luis Debiasi – Divulgação Merisio 2018*