Blog do Prisco
Image default
Notícias Últimas

Maurício Eskudlark pede o fim das ADR’s em SC

Uma iniciativa que, com o tempo, acabou se transformando em uma forma de acomodação política. É assim que o deputado estadual Mauricio Eskudlark (PR) avalia a manutenção das Agências de Desenvolvimento Regional (ADR’s), antigas Secretarias de Desenvolvimento Regional, criadas pelo ex-governador Luiz Henrique da Silveira.
Em um período de crise econômica e recursos escassos para investimentos em setores como a saúde, a segurança e a educação, o parlamentar defende a extinção das ADR’s. “As agências se mostraram inoperantes. Vemos vários problemas locais que são simples, mas que elas não conseguem resolver. Tudo tem que passar por Florianópolis, então não tem motivo algum de termos uma estrutura do estado custando elevados recursos se ela, na prática, não funciona”, destaca. Eskudlark afirma que já defendeu as secretarias, por ser um elo entre as regiões mais distantes com o Governo. Porém, hoje, elas nada mais são do que locais para acomodação política. Além disso, caso elas venham a deixar de existir a população não vai perceber diferença alguma. “Vemos vários casos onde candidatos a prefeito e vice de municípios da região, que perderam as eleições, foram lotados na agência como uma forma de premiação. Isso não pode mais acontecer, temos que fechar as agências e investir esses recursos em algo que realmente mude a vida das pessoas”, afirma o deputado.
Fortalecimento de Associações
O deputado destacou que é importante ter o Governo do Estado perto dos municípios e próximo da população. Mas, para isso,  existem as associações como Ameosc, Amerios, Ampla, Amfri, dentre outras espalhadas pelo Estado – e estas sim, devem se fortalecer. Além disso, o deputado explica que, com o fim das ADR’s, vários órgãos do estado que realmente funcionam, vão permanecer. “As Gerências de Saúde, Educação, além de órgãos como Fatma, Epagri, Cidasc, Iprev, entre outros, têm representação regional. O que não precisamos mais hoje é daquela estrutura inoperante que temos”, conclui. 

Posts relacionados

Napoleão renuncia e Blumenau tem novo prefeito

Autor

Nota do governo de SC sobre Carne Fraca

Autor

Palhoça opina sobre nova rede metropolitana de transporte coletivo

Autor