Blog do Prisco
Manchete

Novo chefe da Casa Civil pode vir de Joinville

Já existe uma movimentação na bancada do PL na Assembleia Legislativa para que a Casa Civil do governo Jorginho Mello fique a cargo de um deputado do PL. Um dos nomes avaliados é o de Maurício Peixer, de Joinville, que está no exercício do mandato. Seria uma construção para a eleição do maior colégio eleitoral do estado. Há, evidentemente, outros nomes sendo especulados. Inclusive com remanejamentos internos, o que incluiria outro nome joinvilense, o secretário da Fazenda, Cleverson Siewert.
A Casa Civil é uma secretaria forte, influente. Pesquisas já mostraram que o grande adversário, de momento, do prefeito Adriano Silva (Novo) é o ex-deputado federal Rodrigo Coelho. O deputado Sargento Lima aparece em terceiro. Adriano lidera mas Coelho aparece muito bem.
Ele é filiado ao Podemos e foi vice-prefeito no primeiro mandato de Udo Döhler. A candidatura dos dois (Coelho e Lima), provocando o segundo turno, e depois se unindo para tentar derrotar o prefeito, seria uma alternativa.
Agora com a investidura de Lima hoje na Secretaria de Estado da Segurança Pública é inimaginável o que especuladores de plantão andam a assoviar, de que o parlamentar assumiu a pasta para ter visibilidade com vistas à campanha. Não faz o menor sentido. O deputado chegaria fraco para a disputa. Sem falar que essa situação toda seria explorada na campanha.
Peixer na Casa Civil poderia ajudar o governador e o novo titular da SSP a buscarem um entendimento, quem sabe trazendo o próprio Coelho para o PL. Coelho poderia também ficar no Podemos, com o PL apresentando outro nome para compor com ele.
Não custa lembrar que o Podemos, pilotado pelo deputado Camilo Martins, está fechadíssimo com Jorginho. Foi ele quem articulou e avalizou o embarque do prefeito de Palhoça, Eduardo Freccia, no PL.
Aliás, além de Carlos Humberto, que assumirá a liderança do governo este ano na Alesc; o outro parlamentar que compôs a mesa no ato de posse dos novos secretários hoje, na Fiesc, foi justamente Maurício Peixer.
Quanto a Cleverson Siewert, hoje é um dos homens fortes do governo e mantém excelente interlocução com os deputados.

foto> Da E para a D: Carlos Humberto, Marilisa Bohem, Jorginho, Mario Aguiar e Maurício Peixer / Secom, divulgação