Blog do Prisco
Destaques

Os dilemas da Reta final!

Depois do anúncio de Mauro Mariani, de que votará no correligionário Henrique Meirelles para presidente, o quadro no MDB é tripartite. Há, ainda, nas hostes do partido, a turma que apoia Jair Bolsonaro (liderada pelos deputados Rogério Peninha Mendonça, Valdir Colatto e vários prefeitos); e também o time que declarou publicamente o respaldo ao tucano Geraldo Alckmin. Este grupo tem na proa o governador Eduardo Moreira e o senador Dário Berger. Fica complicado dentro da organização partidária e de campanha.

No outro lado, Gelson Merisio decidiu declarar apoio a Bolsonaro antes das definições que ocorrerão no dia 7. Antecipando-se, fez com o que o Podemos, através da manifestação do seu presidenciável, Alvaro Dias, batesse em retirada da coligação. PCdoB e PDT não vão desembarcar. Até porque estão pensando na eleição proporcional de seus candidatos a deputado. Mas evidentemente que o movimento de Merisio poderá abrir defecções nas duas legendas. Já nesta reta final. No segundo turno, comunistas e brizolistas vão reavaliar o quadro em relação a Merisio.

Perde-ganha

Ainda não dá pra mensurar a repercussão do anúncio do candidato do PSD ao governo. Sob o aspecto eleitoral, pode ter sido uma grande cartada. Mas sob a ótica da coligação, do contexto partidário, pode ter sido um equívoco.

Cálculos

Nunca é demais lembrar que Gelson Merisio é um político que não toma decisões de rompante. Ao fim e ao cabo, ele deve ter chegado à conclusão de que o anúncio de que estará com Bolsonaro poderá ser positivo eleitoralmente apesar das perdas no contexto partidário.

SC em alerta

Tem muita gente assustada em Santa Catarina. E não é para menos. Mesmo em plena reta final do primeiro turno das eleições, marcado para 7 de outubro, a Polícia Federal e a própria Justiça Eleitoral estão agindo com firmeza.

Na manhã desta sexta-feira, os federais deflagraram a operação Cash Delivery, atingindo em cheio o grupo do ex-governador e candidato ao Senado por Goiás, Marconi Perillo (PSDB). Além de documentos e equipamentos, caixas de dinheiro e armas foram apreendias pelos agentes em endereços de pessoas supostamente ligadas a Perillo.

Penas voando

Há 17 dias, outro tucano emplumado, Beto Richa, também ex-governador e candidato ao Senado pelo Paraná, chegou a ser preso. Solto logo em seguida, viu o irmão ir para trás das grades nesta quarta-feira. Na quinta-feira, 27, a Justiça Eleitoral barrou a candidatura do notório Anthony Garotinho, que está em segundo lugar nas pesquisas para o governo do Rio de Janeiro.

Exceção

Perillo só não foi preso, diferentemente de Beto Richa, em função do atual período eleitoral, que é de exceção. Candidatos só podem ser detidos se forem flagrados cometendo algum delito. Tudo isso tem aumentado o nível de ansiedade em Santa Catarina.

Aposta

Os últimos programas de TV da coligação “Santa Catarina Quer Mais” destacam o preparo e a experiência dos candidatos a governador e vice-governador, Mauro Mariani e Napoleão Bernardes, que foram prefeitos por duas vezes em Rio Negrinho e Blumenau, respectivamente, o que é fundamental para o fortalecimento dos municípios no Estado. Assumindo o compromisso de tornar o governo estadual parceiro efetivo das prefeituras, a dupla anunciou como estratégia para solucionar problemas de mobilidade urbana a criação de 10 usinas de asfalto em diferentes regiões, barateando a manutenção das rodovias e gerando empregos nas cidades.

 

Posts relacionados

Projeto que criminaliza ofensas às prerrogativas da advocacia depende de sanção presidencial para entrar em vigor

Fabian Oliveira

Merísio visitou os 140 candidatos do PSD

Autor

Bauer preside comissão do Zika vírus

Autor