Blog do Prisco
Destaques

PMDB-SC defende entrega dos cargos federais

A delegação do PMDB de Santa Catarina chega para a convenção nacional de hoje pronta para apresentar moção que, entre outros pontos, defende o desembarque do governo Dilma e a entrega dos cargos federais. Na foto, o momento em que o presidente estadual do partido, Mauro Mariani, vota na chapa de consenso que reconduziu Michel Temer à presidência nacional da legenda. Confira:

“Posição de Santa Catarina
Amigos e companheiros de luta do PMDB
Não há uma linha da nossa história desenhada sem a participação ativa do MDB. Marcamos presença contra a ditadura e lideramos o esforço político que guindou Tancredo Neves à Presidência da República e marcou a redemocratização. Em seguida, era necessária uma Constituição moderna, avançada que trouxesse garantias importantes para o cidadão. E lá estava Ulysses à frente de um gigantesco esforço para que todo brasileiro passasse a ter garantias fundamentais. Poucos anos depois, estivemos ao lado do Presidente Itamar e demos a base necessária para aprovar medidas essenciais ao êxito do Plano Real. De lá para cá, pegamos um vento de popa e avançamos no campo social e econômico. E nós seguimos sempre no apoio ao que estivesse a favor do Brasil. Como bem disse a Carta do Rio Grande do Sul – consenso de representação de nossa região no Congresso Nacional – exorcizamos fantasmas como a inflação, o desemprego, a desindustrialização e o arranjo básico das contas públicas.

Mauro Mariani PMDB NacionalMonstros que estavam dormentes voltaram a nos assustar. O brasileiro não aceita o retrocesso e o retorno a um passado de triste memória. Nos acostumamos à estabilidade, a planejar nossas conquistas e a assistir aos nossos filhos superarem socioeconomicamente aos seus pais. Ao tomarmos posse na atual legislatura, era senso comum que o PMDB detinha a mesma expressão de época da Constituinte. E todos estávamos dispostos a dar nossa cota de colaboração e de trabalho. Fomos eleitos como o Presidente e não fugimos à responsabilidade.
Infelizmente, o PMDB foi colocado lateralmente às questões centrais. Uma coalizão pressupõe ouvir, participar e decidir em conjunto. E não tivemos espaço. Lincoln dizia que só tem direito de criticar aquele que pretende ajudar. A nós não coube nem uma nem outra. Quando criticávamos, a grande imprensa dizia que era a chantagem. Quando tentamos trazer um programa de recuperação e resgate da credibilidade nacional e internacional do governo, não fomos levados em consideração. A Ponte para o Futuro é uma mostra do PMDB que no meio de toda esta emergência moral, ética e econômica formula saídas e soluções para dias melhores. Mas chegou a hora de honramos nossa trajetória e impor a nossa força. A política nacional precisa de uma atitude vertical de nossa parte. São nos momentos mais agudos que os mais fortes se sobressaem. É hora de nos apresentarmos não como uma alternativa de poder, mas sim de representantes efetivos do povo fazendo escolhas responsáveis e essenciais para os anos que virão.
Por isso requeremos que está convenção de hoje delibere pela:
1. Unidade do partido em torno da liderança do vice-presidente da República, Michel Temer;
2. O imediato afastamento do Governo Federal de forma a garantir a independência das bancadas no Congresso Nacional;
3. Entrega dos cargos do Executivo Federal.

Mauro Mariani (foto)
Presidente PMDB Santa Catarina”

Posts relacionados

Auditores procuram senadores para tratar da Reforma Tributária

Redação

Desembarque em bloco de PSD, PP e PSB

Autor

Rodrigues veta comunistas e manda recado ao PSD

Autor