Blog do Prisco
Coluna do dia

PMDB se aproxima do PSDB

PMDB se aproxima do PSDB

A posição do PMDB de Santa Catarina, afastando-se do governo Dilma Roussef e falando até mesmo em impeachment da ex-mãe do PAC, naturalmente aproxima os cardeais do Manda Brasa e os tucanos do PSDB.

No contexto federal, os tucanos vêm liderando o movimento que pretende despejar a ex-guerrilheira do Palácio do Planalto. A adesão do PMDB à tese aumenta a cada dia, principalmente depois da rejeição, por unanimidade no TCU, das contas presidenciais de 2014, ano da reeleição da atual mandatária.

Evidentemente que pelo contexto nacional e a partir da nova postura, pelo menos nos discursos, do PMDB Barriga-Verde, o partido fica mais próximo do ninho tucano do que do PSD de Raimundo Colombo e Gilberto Kassab.

Até porque, não há qualquer sinal de que os pessedistas estejam pensando em se descolar do governo e colocar cargos à disposição. Muito pelo contrário. Kassab segue firme na esplanada e o governador catarinense, embora esteja quieto, segue aliado de primeira hora da petista. Pelo menos, por enquanto!

 

 

 

 

Conexão Blumenau

Um dos peemedebistas mais influentes de Santa Catarina revelou à coluna que o seu partido pode acabar compondo com o prefeito de Blumenau, Napoleão Bernardes (PSDB), nas eleições do ano que vem.  Seria a chave para reforçar a defesa da aliança entre o PMDB e o PSDB catarinenses em 2018, dentro do contexto de aproximação natural entre as duas legendas a partir da guinada do PMDB-SC, que está se descolando do governo Dilma.

 

 

 

Não se bicam

Já na cidade do Vale, o PSD tem tudo para lançar candidato,  assim como o PT, partidos que não têm compatibilidade entre si. Ou seja, o apoio do Manda Brasa ao atual prefeito seria um ganho e tanto do ponto de vista eleitoral.

 

 

 

Paulo Afonso

Depois da rebelião do PMDB catarinense em relação ao governo Dilma, estão ameaçadas não só as permanências de Djalma Berger e Vinícius Lummertz nas presidências da Eletrosul e Embratur, respectivamente. Também está na berlinda o ex-governador Paulo Afonso Vieira (PMDB). Ele é o diretor-administrativo da elétrica, cargo confiado a ele depois de ter trabalhado por Dilma nas duas últimas eleições presidenciais.

 

 

 

Fila anda

Caso se concretize a ascensão de Mauro Mariani como candidato ao governo em 2018, um grande espaço político se abrirá no Planalto Norte. E quem tem tudo para preencher esta lacuna é o deputado estadual Silvio Dreveck. Embora Mariani represente o PMDB e Dreveck, o PP, é fato que o eleitorado da região gosta de votar em pessoas dali.

Há quem diga que outro estadual, Carlos Chiodini, que é do PMDB e aliado de primeira hora de Mauro Mariani, ocuparia o espaço. Mas o detalhe é que Chiodini tem base em Jaraguá e não tem lá grandes inserções no Planalto Norte.

 

 

 

 

Destaque

Ex-presidente estadual do PSDB, ex-deputado federal, médico renomado e muito bem relacionado, Vicente Caropreso vem se destacando na bancada de parlamentares tucanos estaduais e na própria Alesc. No partido, ele desempenha a legislatura ao lado de Marcos Vieira, presidente estadual do PSDB, Leonel Pavan, ex-governador, e Serafim Venzon, líder do grupo.

Posts relacionados

Ponticelli: PP e PSD juntos em 2018!

Autor

Colombo admite não renunciar

Autor

Protagonismo tucano

Autor