Blog do Prisco
Manchete

Projeto para oxigenar saúde nas mãos do governador

Já se encontra nas mãos de Moisés da Silva a minuta de um projeto elaborado em conjunto com os chefes dos poderes, menos o Executivo, para buscar solução ao impasse estabelecido entre o duodécimo (valor mensal que o Centro Administrativo repassa à Alesc, TJSC, MPSC, Udesc e TCE) e a questão da saúde. A ideia é criar um fundo com as sobras financeiras dos poderes, que fazem seus balanços a cada fim de ano.

O governador sinalizou que irá analisar a proposta. Basicamente, o texto diz que “os Poderes entrariam com os repasses voluntários das sobras orçamentárias (para a Saúde). A partir desse fundo e com a atuação da Câmara de Resolução de Conflitos – que também seria criada – a ideia é chamar os credores e renegociar com descontos os débitos pendentes com a certeza de que irão receber os valores renegociados.

O objetivo desse dispositivo é estancar o problema e evitar que ele se repita.”

Para os chefes dos demais poderes, menos o Executivo, o problema da saúde é de má gestão histórica. Com palavra, Moisés da Silva.

Posts relacionados

100 dias para a inauguração do novo terminal e do Boulevard 14/32

Fabian Oliveira

PSD sonda prefeito de Balneário Camboriú

Fabian Oliveira

Assessoria de deputado emite nota sobre afastamento no IMA

Fabian Oliveira