Blog do Prisco
Destaques

Trama-se um golpe via Poder Judiciário

“Não acredito que se acione essa extravagante jurisprudência do Supremo, formalizada por um escore apertado, diferença de um voto, para prender-se o ex-presidente Lula. Não acredito.” A frase é do ministro Marco Aurélio Mello, do STF, publicada pelo Jornal Folha de S. Paulo nesta quinta-feira, 25, no vácuo da repercussão internacional do julgamento do petista apresentou ao TRF-4, de Porto Alegre, na quarta-feira. 

O ministro é o relator de duas ações, já liberadas para a Presidência do Tribunal, visando a reverter decisão da própria corte, no ano passado (bem recente, portanto), que estabeleceu a seguinte jurisprudência: prisão para condenados em segunda instância após esgotados todos os recursos. O placar foi de 6 a 5 pelo encarceramento dos condenados nesta situação. Marco Aurélio Mello foi voto vencido à época. Ele quer que os criminosos, já condenados por um colegiado, continuem soltos. Gilmar Mendes, outro fanfarrão e de conduta absolutamente duvidosa assim como Mello, vai na mesma toada. 

Se a presidente do Supremo, Cármen Lúcia, ceder às pressões e colocar estas ações em julgamento, será a desmoralização completa, absoluta, total não só do Judiciário mas como do Brasil. Se a jurisprudência for revista como querem Mello e Mendes, o primeiro e maior beneficiado seria Lula da Silva. Uma vergonha total!

Mello e Mendes: fanfarronices e condutas pra lá de suspeitas - foto>divulgação
Mello e Mendes: fanfarronices e condutas pra lá de suspeitas – foto>divulgação

Posts relacionados

Os possíveis desdobramentos políticos após a prisão de Ed Pereira

Redação

Jogo zerado no contexto da Lava Jato

Redação

FIESC insiste na desoneração da folha em manifestação a parlamentares de SC

Redação