Blog do Prisco
Destaques

As marcas de Napoleão

Mesmo enfrentando dificuldades extras às que estão tirando o sono de prefeitos Brasil afora, o tucano Napoleão Bernardes vai para a reeleição com algumas marcas importantes como administrador de Blumenau.  Neste período de três anos e meio, ele governou a cidade tendo o PT – principal rival do PSDB – pilotando a máquina federal; e o PSD, de seu adversário Jean Kuhlmann, com quem disputou o segundo turno em 2012, na proa da nau Santa Catarina.

Em que pese este contexto desfavorável, o prefeito apostou em Saúde, Educação e Transparência. Nas duas primeiras áreas, ele investiu mais de 50% de todo o orçamento disponível no período. Levada a lupa sobre o setor de saúde, o calcanhar de aquiles da maioria dos governos, descobre-se que Bernardes alocou R$ 150 milhões a mais, desde o início do governo, do que o estabelecido pela lei.

Transparência

É notório que na terceira maior cidade de Santa Catarina, estas áreas essenciais vão muito bem, obrigado. No que tange à transparência da gestão, o tucano implantou várias ações que tornaram Blumenau referência nacional.

Na semana passada, um dos programas implementados, o Gestão Transparente da Prefeitura, recebeu o Prêmio Boas Práticas em Gestão Pública da ESAG/Udesc.

Mão na massa

Outra aposta do alcaide blumenauense para buscar novo mandato é o ritmo das obras. Ele vem se intensificando grdativamente.

Toque de beleza

Obras de pequeno porte, reparos e embelezamento de praças, rótulas e parques também fazem parte da estratégia de Napoleão Bernardes. Revitalizando e humanizando a cidade.

Descentralização

Estas pequenas obras e ações são descentralizadas. O tucano costuma dizer que tem um olhar especial para os bairros, para as periferias de Blumenau.

Buraco e mato

Napoleão fez a escolha certa ao priorizar Saúde e Educação. Mas diante do quadro de penúria financeira, outra área ficou descoberta: a de infraestrutura. Pesquisas mostram que o maior problema da cidade são os buracos de rua e o mato que avança em locais públicos.

Insegurança

A questão da criminalidade também preocupa os blumenauenses. É um problema que todos os administradores públicos enfrentam no Brasil hoje.

Eloquência

Napoleão Bernardes também tem a seu favor a facilidade de comunicação e a empatia com os eleitores. Carismático, ele costuma ir às ruas, fazer corpo a corpo com a população. Os resultados são positivos.

Fla x Flu

A eleição em Blumenau ganha claros contornos de polarização. Um repeteco de 2012, com o próprio Napoleão (PSDB) de um lado e o deputado Jean Kuhlmann (PSD) de outro. A exemplo do que ocorreu no segundo turno da última eleição.

PT isolado

Além de ter poucas opções de alianças, o PT de Blumenau dificilmente contará com os nomes da deputada Ana Paula Lima e do vereador Jeferson Forest, esposa e genro, respectivamente,  do deputado federal Décio Lima. Os dois, inclusive, sequer devem respaldar o outro nome que o partido escolher para a disputa.

Reforços

Pelos lados do prefeito, o PP já fechou com ele e o PMDB caminha celeremente nesta direção. Já Kuhlmann pode ter o PR e o PSB, ambos aliados por orientação estadual. Neste caso, o pessedista ganharia o tempo de TV, mas corre sério risco de ver lideranças locais do PR e do PSB apoiando Napoleão Bernardes. O próprio João Paulo Kleinübing, líder maior do PSD de Blumenau, não demonstra muito entusiasmo pela candidatura do correligionário.

Posts relacionados

Defensoria Pública de Santa Catarina participa da Defensoria sem Fronteiras no Espirito Santo  

Redação

Refis: deputados legislam em causa própria

Autor

SC mantém crescimento nas exportações de carnes

Redação