Blog do Prisco
Notícias Últimas

Inaugurada a Biblioteca Norberto Ungaretti em banca de advocacia

Foi inaugurada, nesta sexta-feira, 10, no escritório Cavallazzi, Andrey, Restanho e Araujo Advocacia a Biblioteca Norberto Ungaretti

O escritório recebeu da família de Norberto Ungaretti todo o acervo com mais de 4.000 obras, muitas raras e históricas. O sócio Tullo Cavallazzi Filho, na breve cerimônia, lembrou a amizade que construiu com Norberto Ungaretti e a emoção de receber como presente todo o seu acervo, o que motivou a banca a ter a Biblioteca que, por seu valor histórico e cultural ficará aberta ao publico, em especial o acadêmico e o científico.

O sócio Alexandre Brito de Araujo ressaltou a generosidade de Ungaretti em toda sua vida, nos trabalhos desenvolvidos em conjunto com o escritório e agora, pela família, na doação da Biblioteca.

A bibliotecária Debora Zamban, designada para o tratamento das obras, explicou o trabalho coordenado por ela por mais de dois anos para a recuperação e organização do acervo. “Além de obras raras e edições únicas foram encontrados muitas decisões, acórdão, escritos, anotações, recortes de jornal e comentários em obras, feito pelo próprio Dr. Ungaretti.”

Ao final, o Presidente da ACI (Associação Catarinense de Imprensa), Ademir Arnon, e o colega de Ungaretti na Academia Catarinense de Letras, jornalista Moacir Pereira, falaram da brilhante iniciativa do escritório e do inestimável valor da pesquisa realizada por Ungaretti sobre a biografia de Jerônimo Coelho e que poderá ser editada em breve.

Estavam no evento, além do sócio Tullo Cavallazzi Filho, os demais sócios do escritório: Alexandre Brito de Araujo, Marcos Andrey de Sousa, Everaldo Luis Restanho e Suzana Mello.

Registro da biblioteca com a presença dos sócios, jornalistas e a filha do desembargador, Marília Ungaretti – fotos>divulgação

HISTÓRICO DA BIBLIOTECA

Abaixo, um breve resumo do histórico da Biblioteca  doada pela família, Dra Ecely Ungaretti, viúva, e filhos: Ana Isabel Ungaretti, Norberto Ungaretti Junior, Henrique Ungaretti e Marilia Ungaretti, ao escritório de advocacia.

A Biblioteca Norberto Ungaretti é uma coleção que possui cerca de 4 mil obras: livros, periódicos, recortes de jornais, fotografias, decisões judiciais e manuscritos do próprio Norberto Ungaretti.

Quando o escritório recebeu a coleção, o primeiro passo para conhecer a história daqueles livros foi proceder a higienização e tratamento técnico para posterior separação por temáticas nas estantes da Biblioteca.

As obras do acervo são das áreas do Direito primordialmente. Algumas obras são raras, como um exemplar do Codigo Philippino, ou, Ordenações e leis do Reino de Portugalz.

Há também livro de Direito Civil da década de 1910, que pertenceu a Otacílio Costa, diversos dicionários e livros no idioma original de publicação, Jurisprudências e Acórdãos, ou coleções como o Tratado de Direito Privado do Carvalho Filho.

Na coleção ainda constam cerca de 50 Títulos de diferenciados periódicos, que destacam principalmente o interesse do Desembargador: Direito Processual Civil, Direito de Família, História e Geografia Catarinense.

As Ciências Humanas e da Educação também ganham destaque nessa coleção. As temáticas permeiam áreas como história e historiografia do Brasil, História Catarinense, História militar – há três manuscritos originais com Registro do Ministro da Guerra datados em 1830, história da Educação Catarinense, geografia, teologia, além de diversas obras que abarcam a literatura nacional e Best-Sellers.

O  escritório recebeu a doação e montou a biblioteca que estará aberta aos estudiosos que desejarem conhecê-la, mediante agendamento.

O Desesembargador Ungaretti foi professor dos quatro sócios do escritório, tornou-se um amigo e atuou conjuntamente em vários casos e pareceres.

 

 

 

Na Foto acima ainda está a filha Marilia Ungaretti que representou a família

Posts relacionados

Jorge Bornhausen abre votos para presidente e governador

Autor

Paulo Bauer recebe alta neste sábado, mas só volta ao Senado em duas semanas

Autor

Prazo para rever listagem de espécies restritas para pesca no Sul e Sudeste

Autor