Blog do Prisco
Manchete

MDB definirá o candidato ao Senado no dia 27

Depois de um longo processo e do acordo interno que indicou o empresário Antídio Lunelli como candidato a vice na chapa de Moisés da Silva, o MDB ainda precisa definir o nome ao Senado. O martelo dever ser batido em nova reunião do partido no dia 27, próxima segunda-feira.

Estão no páreo o presidente estadual do partido, Celso Maldaner, que não deve ir à reeleição é do Oeste, dois pontos que o tornam um nome forte para a vaga; Rogério Peninha Mendonça, que também não tentará renovar o mandato de deputado federal e o ex-deputado Edinho Bez. O ex-governador Paulo Afonso Vieira, que só aparece de quatro em quatro anos, também sinalizou a disposição de tentar a indicação. Possibilidade remota para ele.

Maldaner não tinha apoio dos deputados até a definição de segunda à noite, mas hoje é o nome mais forte no partido para concorrer à Câmara Alta. Seu encaixe nesta posição facilita e muito a vida de Valdir Cobalchini, líder da bancada do Manda Brasa na Alesc, que já não disputou a Câmara em 2018 a pedido do falecido Casildo Maldaner, irmão de Celso.

SEM OS TUCANOS

Outro aspecto desse encaminhamento entre MDB e o governador: não sobrou vaga majoritária para o PSDB, partido que recebeu oferta do senador Esperidião Amin, pré-candidato ao governo pelo PP. Isso se realmente o progressista mantiver o projeto.

Posts relacionados

O substituto de Jair Bolsonaro

Redação

Cobalchini assume presidência do MDB catarinense

Redação

Projeto que permitirá construção da barragem de contenção de cheias no rio Itajaí-Mirim é aprovado no Senado

Redação