Blog do Prisco
Manchete

Os números estranhos da União sobre as enchentes em SC

Lula da Silva, como se sabe, ainda não encontrou tempo para dar uma olhadinha no povo catarinense, que sofre desde o começo de outubro com uma temporada histórica de eventos climáticos extremos.
A deidade vermelha ficou dois meses sem ir ao exterior – vejam só. Mas essa parada foi em função da tal cirurgia no quadril. Agora recuperado, o líder supremo percorrerá a Arábia Saudita, o Catar, os Emirados Árabes e a Alemanha. Belíssimo tour.
Seus porta-vozes na mídia vassala já trataram de explicar a importância das agendas, os muitos e muitos e incontáveis negócios que são atraídos ao país em cada périplo deste fenômeno internacional chamado Lula, enfim, o de sempre.

 

REAPARECEU

 

Enquanto SC, que ainda é um estado da federação, segue aguardando a vinda do chefe da Organização, o ministro Waldez Góes veio pela segunda vez ao estado. É um homem atencioso e acessível. Mas não manda nada.
Visitou o Alto Vale, região mais afetada pelo clima extremo desde o começo de outubro.
Desta feita estava acompanhado do presidente nacional do Sebrae, Décio Lima, que até então não havia dado as caras durante estes 50 dias tão desafiadores para os catarinenses.
O que chama a atenção é a facilidade como os porta-vozes do petista-mor falam em volume de recursos.

 

MIMIMI

Os deputados federais do PT e a guerrilha virtual canhota espernearam, não gostaram, fizeram beicinho quando o governador Jorginho Mello cobrou ajuda efetiva da União há umas duas semanas.
Apressaram-se a anunciar que Brasília havia enviado R$ 70 milhões.
O deputado estadual Ivan Naatz, líder do governo na Alesc, desafiou Ana Paula Lima a mostrar os comprovantes das operações, para onde o dinheiro teria sido enviado.
Evidentemente que não apareceu um detalhe sequer das operações, nada.
No sábado, Waldez Góes deu outro número. Segundo ele, já estão aprovados para Santa Catarina mais de R$ 80 milhões, sendo que R$ 60 milhões empenhados e cerca de R$ 20 milhões pagos. Ah tá, então não foram R$ 70 milhões. Nem empenhados e muito menos repassados.
Mas as curiosidades, para não dizer contorcionismo verbal – para não dizer outra coisa, tipo mentira deslavada -, não param por aí.
O casal Décio e Ana Paula Lima pegou o chefe no corredor para garantir a imagem (pelo menos essa é a impressão que fica), a foto que ilustra este post.
Daí mandaram os arautos anunciarem que estavam garantidos R$ 150 milhões para Santa Catarina. Garantia com selo Lula de veracidade.

 

TRAGICÔMICO

 

Décio também mandou avisar que tinha almoçado com o seu líder, ágape que teria durado três horas e meia em Brasília. Não houve fotos deste longo e importantíssimo momento para Santa Catarina, quando o presidente que saiu da cadeia e das urnas teria tranquilizado a população local?
De acordo com Décio, seu compadre garantiu, assegurou, que não faltará um centavo para o estado onde os prejuízos já são projetados em mais de R$ 7 bilhões.
Depois disso tudo, veio à memória do blogueiro o bordão dos humoristas do Casseta & Planeta: “Seus problemas acabaram.”
Só ficou mesmo faltando a foto, quiçá um vídeo, de Décio e Lula. Mas eram tantos assuntos que em três horas e meia certamente não deu tempo para o registro.A se lamentar também que o amigo Décio Lima não convenceu o inquilino do Planalto de vir ver de perto a tragédia e olhar no olho dos catarinenses. Seguiremos trabalhando, reconstruindo e aguardando.

 

Posts relacionados

Entenda como funciona a composição tarifária da SCGÁS

Redação

Jorginho, o governo, o partido e a eleição na Alesc

Redação

MPSC lança terceira edição do Prêmio José Daura

Redação