Blog do Prisco
Manchete

STF decide que TPA é constitucional

Por unanimidade, os ministros da 2ª Turma do STF (Supremo Tribunal Federal) decidiram que a cobrança da TPA (Taxa de Proteção Ambiental) em Bombinhas é constitucional. O julgamento no plenário virtual foi encerrado à meia-noite dessa quinta-feira (7).

A decisão reforça a segurança jurídica para a implementação da Eco TPA em Governador Celso Ramos, prevista para começar no dia 15, sexta-feira, feriado da Proclamação da República. Também, enfraquece e torna inócua a PEC (Proposta de Emenda à Constituição) que tramita na Assembleia Legislativa e que pretende proibir esse tipo de contribuição em Santa Catarina. Assim, caem por terra insinuações de supostas ilegalidades apontadas.
A relatora do Recurso Extraordinário 1160175, ministra Cármen Lúcia, votou pela constitucionalidade da TPA e foi acompanhada pelos ministros Celso de Mello, Edson Fachin, Gilmar Mendes e Ricardo Lewandowski. O teor dos votos ainda não estava disponível na página de acompanhamento processual do STF até o fim da manhã desta sexta-feira (8). No dia 12 de julho, a ministra Cármen Lúcia já havia proferido uma decisão monocrática que negou o recurso, apresentado pelo MP-SC (Ministério Público de Santa Catarina). Naquele voto, a ministra apresentou decisões judiciais que amparam a constitucionalidade da TPA pelo país.
A TPA está consolidada em paraísos ecológicos como Fernando de Noronha (PE), Morro de São Paulo (BA) e Ilha Bela (SP). “Nesses três locais, não há qualquer tipo de discussão, nem sobre as questões legais, e muito menos sobre a importância que a TPA tem nesta preservação”, disse o diretor técnico do Consórcio Inco, Dauren Monteiro.
Em Noronha, por exemplo, cada pessoa paga R$ 73,52 por dia. Em Governador Celso Ramos a cobrança é por tipo de veículo, não por pessoa, e vale durante 24 horas. Ou seja, dentro desse período, o turista pode entrar e sair quantas vezes quiser e paga uma única vez. Caso o visitante permaneça na cidade, também paga uma única vez.
Nenhum morador de Governador Celso Ramos vai pagar a Eco TPA. “Quem tem carro com placa do município não precisa fazer o cadastramento, é automático. Quem tem casa, apartamento, terreno ou sala comercial, ou ainda trabalha ou presta serviço, mas mora fora da cidade, também será isento”, afirmou Monteiro. Basta fazer o cadastro pela internet, no site www.ecotpa.com.br, ou ir até um posto de cadastramento.
Em Santa Catarina, a TPA está em vigência no município de Bombinhas desde 2014. Em Governador Celso Ramos, a Lei Municipal 1155, de 14 de dezembro de 2016, regulamentada pelo Decreto 132/2018, instituiu a TPA. O projeto de lei de iniciativa do Executivo municipal foi aprovado por maioria pelo Legislativo.
A informação sobre Bombinhas garante segurança jurídica para a implantação em Governador Celso Ramos, mas é importante reforçar que não há sociedade entre os donos das empresas vencedoras das licitações nas duas cidades. “Isso a própria imprensa já divulgou, com base nos dados da Receita Federal. São empresas diferentes”, disse Monteiro. O consórcio Inco, que gerencia a TPA de Governador Celso Ramos, é composto pelas empresas Insight Engenharia e Consultoria, de Blumenau, e Conectius do Brasil, de São Paulo.

Acesse a decisão do STF neste link: http://portal.stf.jus.br/processos/detalhe.asp?incidente=5544062

Posts relacionados

Bruno Souza aprova convocação de secretário da Saúde para explicar respiradores fantasmas

Redação

Casos confirmados do novo coronavírus no Brasil sobem para 234

Redação

Atendendo aos parlamentares catarinenses, governador autoriza Centro de Inovação Tecnológica

Redação